AS BOAS OBRAS DOS SANTOS


AS BOAS OBRAS DOS SANTOS

“Aqui está à perseverança dos santos que obedecem aos mandamentos de Deus e permanecem fiéis a Jesus. Então ouvi uma voz do céu dizendo: “Escreva: Felizes os mortos que morrem no Senhor de agora em diante”. Diz o Espírito: “Sim, eles descansarão das suas fadigas, pois as suas obras os seguirão”. 

Apocalipse 14:12-13

 

      Esta semana tive noticia da morte de duas queridas irmãs. Ir Carla esposa do diácono Ariosto, era jovem, conhecida pela sua paixão em servir, sempre muito disposta, atuante na igreja local, em congressos, concílios e convenções, trabalhando e contribuindo com seu marido na obra de Deus. Uma verdadeira líder que não media esforços em colocar sua vida, tempo e talento para que o reino de Deus fosse engrandecido na terra. Morreu subitamente acometida de um câncer.

     A outra irmã, Ruth Muniz, que já vinha convalescente de várias complicações, doenças que minavam suas forças impedindo-a de fazer o que ela mais gostava: adorar e servir a Deus no templo. Evangelista e intercessora de mão cheia, próximo aos seus 60 anos,  resolveu fazer o seminário Ceforte em Manaus, para, segundo ela, está mais preparada para servir a Deus em missões. Perseverante como era concluiu até o final o seu curso.

     De fato, ir Ruth ganhou muitas almas para Jesus, mas sua principal missão foi a de ser mãe. Esposa sofrida que perdeu seu marido, em plena mocidade, de forma repentina, não envidou esforços de criar seus oito filhos, (Ricardo/ Ruth Filha/ Viviane/ Iara Claudia/ Isabel/ Celina/Roberto e Roberval) ensinando-os a amar e a servir ao Deus que tanto amava.

     Essas duas irmãs deixaram marcas em minha vida, sobretudo a irmã Ruth que como ela falava, além de tê-la pastoreado alguns anos, ela se dizia minha intercessora, e todas as vezes que ia Manaus, não a esquecia de visitá-la e compartilhar com ela do amor de Deus. E mesmo combalida, e acamada ela sempre demonstrava o desejo de sair daquele leito de enfermidade, ser curada,  para que continuasse a pregar o amor de Deus.

     O espectro da morte nos faz refletir em nossa vulnerabilidade, nossas fraquezas, e nossa transitoriedade nessa terra.

     Ninguém nasceu para morte, nem pensamos nela, não a aceitamos, mas ela é inevitável mesmo para aqueles que não a  aguardam.

     Conta-se uma estória, que um homem muito ocupado, empresário de sucesso, estava em seu escritório, quando ouviu bater na porta, sem abri-la perguntou com voz potente: quem é? No que a voz de fora, respondeu: Sou um evangelista, e gostaria de falar do amor de Deus por sua vida. Ele prontamente respondeu: Estou muito ocupado, não tenho tempo pra isso e nem pra Deus.

     No outro dia, o mesmo evangelista, voltou ao escritório desse eminente empresário, e recebeu a mesma resposta. “ Não tenho tempo, estou muito ocupado!” E assim o evangelista repetiu mais algumas visitas e desistiu.

      Um dia o empresário, ouviu as batidas insistentes em sua porta, julgando ser o evangelista chato, respondeu com voz impaciente: “Já te falei que não tenho tempo para Deus, estou muito ocupado! ”Ouviu então uma voz rouca e macabra do lado de fora: “Amigo, para mim você arranjará tempo, eu sou a morte, e vim te buscar.” E pronto’, levou ele, mesmo não querendo.

      O homem se prepara para muitas coisas, menos para a morte. Uma das principais preocupações de nossa vida seria a de encontramo-nos com Deus. “Portanto assim te farei, ó Israel, e porque isso te farei, prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus.”  Amós 4:12

                                     O JUÍZO DE DEUS ACONTECERÁ

    O livro de apocalipse é pródigo em advertência sobre o juízo de Deus, sobre os maus feitos dos homens e suas obras perversas.

      No início do cap 14 a visão profética é a do Cordeiro de Deus (Jesus) com os seus 144.000 que não se contaminaram com mulheres e com os pecados dessa vida e foram separados para servir eternamente com Cristo. Eles carregam em suas frontes a marca do nome de Cristo Jesus e de seu Pai.

    Diferentemente dos escolhidos, nesse mesmo capítulo estão aqueles que negaram a Cristo com suas obras más, adorando e servindo o anticristo, recebendo a marca da besta, 666, o sinal do julgando eterno, no dia do juízo. “Um terceiro anjo os seguiu, dizendo em alta voz: Se alguém adorar a besta e a sua imagem e receber a sua marca na testa ou na mão.” Ap 14:9

      A cólera divina será contra todas as maldades cometidas pelos homens, nisso nada e ninguém deixará de receber o justo juízo de Deus. “…Também beberá do vinho do furor de Deus que foi derramado sem mistura no cálice da sua ira. Será ainda atormentado com enxofre ardente na presença dos santos anjos e do Cordeiro, e a fumaça do tormento de tais pessoas sobe para todo o sempre. Para todos os que adoram a besta e a sua imagem, e para quem recebe a marca do seu nome, não há descanso, dia e noite”. Apocalipse 14:10-11

      A morte será determinante para o início do juízo de nossa vida nessa terra. Nossas obras serão julgadas, sejam elas boas ou más, e o julgamento de Deus será exercido.

Da mesma forma, como o homem está destinado a morrer uma só vez e depois disso enfrentar o juízo.”Hebreus 9:27

      Todos os pecados serão julgados uns mais cedo, outros mais tarde, mas todos, sem distinção serão julgados. “Os pecados de alguns são notórios e levam a juízo, ao passo que os de outros só mais tarde se manifestam. Da mesma sorte, as boas obras antecipadamente se evidenciam. E, quando assim não seja, não podem ocultar-se.” I Timóteo 5:24-25

      Para recebermos o perdão de nossas faltas e não sermos julgados para a condenação, o caminho é crer em Jesus como Salvador. “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é julgado; mas quem não crê, já está julgado; porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.” João 3:17-18

AS BOAS OBRAS NOS LIVRARÃO DA CONDENAÇÃO ETERNA

       No meio a muitas perseguições por causa da Palavra e  da fé em Cristo Jesus, muitos se manterão fiés a Jesus e não o negarão, mesmo com a morte eminente.

     No tempo de João o evangelista, o imperador Romano Domiciano, querendo adoração para si, entregou aos leões, ao fogo, e prisões milhares e milhares que confessavam a Cristo como seu único e suficiente salvador. Mesmo em face morte, milhares de cristãos mantiveram sua fé naquele que lhes daria a vitória final, na glória.

       No mesmo texto do livro de apocalipse 14, aprendemos lições importantes para recebermos a salvação eterna de nossas almas.

     Quatro atitudes são descritas como práticas dos que amam a Deus:

      1.     Temem a Deus.  Vs 7

      2.     Adoram ao Todo Poderoso. Vs 7

      3.     Obedecem aos mandamentos de Deus. Vs 12

      4.     Permanecem fiés a Jesus. Vs 12

 

      Três são as promessas de Deus aos que nele perseveram até a morte:

     Significado de perseverança: Resistência paciente em tempo de adversidade. Não desiste na pressão do maligno, não sucumbe aos apelos da carne. Ap 13:10

      1 – Serão felizes (bem aventurados) por morrer guardando a fé no salvador Jesus.  Vs 13 “Felicidade espiritual. No presente contexto, a felicidade celestial está em foco, a concretização do bem-estar espiritual nos lugares celestes.” Dr R. Champlim 

      2 – Descansarão eternamente de suas fatigas. Vs 13

   Ao contrário dos adoradores da besta, os que foram fiés até a morte descansarão de seu trabalho.

   No livro de apocalipse há sete bem-aventuranças, essa é a segunda.

      3 – Suas boas obras os acompanharão. Vs 13

        As boas obras nunca podem salvar uma alma do inferno, mas é uma testificação de que um dia fomos salvos por Jesus. Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie. Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus antes preparou para que andássemos nelas.” Efésios 2:8-10

      As boas obras testificam nossa fé genuína em Deus. De que adianta, meus irmãos, alguém dizer que tem fé, se não tem obras? Acaso a fé pode salvá-lo? Se um irmão ou irmã estiver necessitando de roupas e do alimento de cada dia e um de vocês lhe disser: “Vá em paz, aqueça-se e alimente-se até satisfazer-se”, sem porém lhe dar nada, de que adianta isso? Assim também a fé, por si só, se não for acompanhada de obras, está morta. Mas alguém dirá: “Você tem fé; eu tenho obras”. Mostre-me a sua fé sem obras, e eu lhe mostrarei a minha fé pelas obras. Você crê que existe um só Deus? Muito bem! Até mesmo os demônios crêem — e tremem! Tiago 2:14-19

       As boas obras são motivadas por amor de Deus derramado em nossos corações. Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos. Se alguém tiver recursos materiais e, vendo seu irmão em necessidade, não se compadecer dele, como pode permanecer nele o amor de Deus? Filhinhos, não amemos de palavra nem de boca, mas em ação e em verdade.” 1 João 3:16-18

“Deus não é injusto; ele não se esquecerá do trabalho de vocês e do amor que demonstraram por ele, pois ajudaram os santos e continuam a ajudá-los. Queremos que cada um de vocês mostre essa mesma prontidão até o fim, para que tenham a plena certeza da esperança, de modo que vocês não se tornem negligentes, mas imitem aqueles que, por meio da fé e da paciência, recebem a herança prometida.” Hebreus 6:10-12

      No dia do julgamento todas as obras dos homens passarão pela prova do fogo do juízo de Deus. “Pois nós somos cooperadores de Deus; vocês são lavoura de Deus e edifício de Deus.  Conforme a graça de Deus que me foi concedida, eu, como sábio construtor, lancei o alicerce, e outro está construindo sobre ele. Contudo, veja cada um como constrói. Porque ninguém pode colocar outro alicerce além do que já está posto, que é Jesus Cristo. Se alguém constrói sobre esse alicerce, usando ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno ou palha, sua obra será mostrada, porque o Dia a trará à luz; pois será revelada pelo fogo, que provará a qualidade da obra de cada um.  Se o que alguém construiu permanecer, esse receberá recompensa. Se o que alguém construiu se queimar, esse sofrerá prejuízo; contudo, será salvo como alguém que escapa através do fogo.” I Coríntios 3:9-15

      1.    Ouro, prata ou pedras preciosas. 2. Madeira, feno ou palha.

      Em que está fundamentado tua fé? O fogo provará as obras de cada um.

 

      O espectro da morte nos ensina que somos mortais e que prestaremos conta  a Deus de nossas obras no decorrer de nossas vidas na terra.

      Para aqueles que um dia entregaram suas vidas a Cristo como seu Salvador, que viveram testificando através da prática da vida cristã, mesmo enfrentando perseguições, tribulações e tentações, foram fiés até o final. Serão contemplados com galardões, e descansarão de suas fadigas. Serão tidos como bem aventurados (felizes) para sempre com o Senhor.

      A morte para os que temem a Deus, longe de ser tempo de tristeza, mas passagem para os braços do pastor dos pastores, Jesus, o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

      Você está preparado para o encontro com Cristo?

                                                                       Pr Francisco Nascimento

2 comentários sobre “AS BOAS OBRAS DOS SANTOS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s