OS SETE COMBUSTÍVEIS DO CRISTÃO



É   só clicar em cima

 

“Então, se levantaram todas aquelas virgens e prepararam as suas lâmpadas. E as néscias disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão-se apagando. Mas as prudentes responderam: Não, para que não nos falte a nós e a vós outras! Ide, antes, aos que o vendem e comprai-o.”        Mateus 25:7-9

No Livro de Mateus, cap 25 há uma advertência sobre a volta gloriosa de Jesus Cristo, vindo buscar a sua igreja e julgar a terra em seus pecados. Esse é um dos textos mais pregado em todos os tempos de nosso cristianismo.

É certo que serve como advertência real e profunda para os incrédulos que não querem nada com Deus, mas, sobretudo, serve de admoestação aos que uma vez que aceitaram a Cristo como Salvador de suas vidas, a não negligenciar os fundamentos que servem de sustentação da fé evangélica.  “Ora, destruídos os fundamentos, que poderá fazer o justo?” Salmo 11:3

Esse texto de forma metafórica disseca a vida espiritual de muitos dentro da igreja, e de como estarão no momento da volta de Jesus.

É um quadro triste, pois muitos se desesperarão por não terem se preparado devidamente, ou por terem retrocedido na fé e abandonado o  primeiro amor que ardia, por ocasião da conversão.

As palavras de Jesus são fortes, pois não deixam uma segunda oportunidade. Os tempos de misericórdias cessam, e a porta da salvação é fechada. E, saindo elas para comprar, chegou o noivo, e as que estavam apercebidas entraram com ele para as bodas; e fechou-se a porta. Mais tarde, chegaram às virgens néscias, clamando: Senhor, senhor, abre-nos a porta!

Para entendermos melhor essa parábola de Mateus de uma forma realística, temos que ser fiés na leitura do quadro atual da igreja. Talvez nunca tivemos um número tão grande de irmãos dentro de nossas igrejas, que estão com suas lâmpadas se não apagadas, mas se apagando. Há um esfriamento generalizado, a paixão pelas coisas de Deus está sendo abandonada, dando lugar aos valores carnais, ou seculares.

O quadro é tão sério de religiosidade aparente, que nos faz lembrar que fatos como esses se passaram com o povo de Israel em seu declínio espiritual, por volta de 800 anos antes de Cristo, recebendo uma justa advertência de Deus: “Ouvi a palavra do SENHOR, vós, príncipes de Sodoma; prestai ouvidos à lei do nosso Deus, vós, povo de Gomorra. De que me serve a mim a multidão de vossos sacrifícios? -diz o SENHOR. Estou farto dos holocaustos de carneiros e da gordura de animais cevados e não me agrado do sangue de novilhos, nem de cordeiros, nem de bodes. Quando vindes para comparecer perante mim, quem vos requereu o só pisardes os meus átrios? Não continueis a trazer ofertas vãs; o incenso é para mim abominação, e também as Festas da Lua Nova, os sábados, e a convocação das congregações; não posso suportar iniqüidade associada ao ajuntamento solene. As vossas Festas da Lua Nova e as vossas solenidades, a minha alma as aborrece; já me são pesadas; estou cansado de as sofrer.” Isaías 1:10-14

Ouvi a história de um pastor que toda vez que um membro de sua igreja falava que estava frio espiritualmente, sem desejo de buscar a Deus, o pastor falava de forma enérgica que ele estava em pecado, e perguntava onde foi que ele tinha caído.

O pecado é como uma rã, quando colocada em panela quente, logo pula fora, mas se a colocar numa panela de água fria e em seguida, acender fogo em baixo, a temperatura de seu corpo vai se acostumando, até o ponto dela ser completamente cozida.

Assim também muitos estão frios, secos, sem vontade para as coisas de Deus, mas, muito, muito animado para as obras da carne. Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito. Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz.” Romanos 8:5,6

As dez virgens representam a igreja, cinco eram prudentes e cinco néscias, ou seja, não zelavam muito pelos valores espirituais, ou não davam o devido valor que a vida cristã merecia.

O combustível (azeite) era o que faltava para que as lâmpadas fossem acesas, resplandecendo luz em meio às trevas, lembrando que naquela época não havia energia elétrica. As lamparinas acesas serviam para: ver o caminho por onde andavam de noite, enxergar as coisas, discernir os objetos, reconhecer as pessoas, e principalmente, não cair ou se acidentar.

Quer ver o valor da luz, deixa ela se apagar no meio da noite. De fato, sem luz é muito difícil, e certamente a escuridão traz muitos transtornos.

O problema de muitos é que se acostumaram às trevas, a noite é mais bem vinda que o dia. Amam a escuridão porque elas escondem os seus pecados ocultos: O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más. Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem argüidas as suas obras. Quem pratica a verdade aproxima-se da luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque feitas em Deus.” João 3: 19-21

Queremos falar sobre sete combustíveis da alma, que nos iluminam, e capacita-nos prevenindo-nos  da queda e do afastamento da vontade de Deus.

São eles que farão com que os alvos que desejamos sejam alcançados e desfrutemos daquilo que Deus preparou, desde o ínicio para nós.

1. Fé. “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.” Hebreus 11:6

Temos fé em muitas coisas, mas muito daquilo em que acreditamos, vem da fé natural. A principal fé é aquela que vem de Deus, (“Ao que Jesus lhes disse:Tendes Fé em Deus.” Marcos 11:22) que nos alicerça na segurança que Ele tem o domínio de todas as coisas. Que nossa vida está em suas mãos e que Ele nos dará vitórias em todas as batalhas que enfrentamos. “Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.” Romanos 8:37-39

2. Oração. “Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranqüila e mansa, com toda piedade e respeito. Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.” I Timóteo 2:1-4

Oração não é uma opção na vida de um homem ou de uma mulher de Deus, mas um imperativo, uma ordenança, trazendo benefícios para o suprimento das necessidades pessoais, para os que estão ao nosso lado (família, parentes e amigos, conhecidos), como também para nação em que vive. Procurai a paz da cidade para onde vos desterrei e orai por ela ao SENHOR; porque na sua paz vós tereis paz.” Jeremias 29:7

Se muitos compreendessem o valor da oração para suas vidas, certamente alcançariam muito rápido as vitórias perante seus inimigos. “Ah! Se o meu povo me escutasse, se Israel andasse nos meus caminhos! Eu, de pronto, lhe abateria o inimigo e deitaria mão contra os seus adversários. Os que aborrecem ao SENHOR se lhe submeteriam, e isto duraria para sempre. Eu o sustentaria com o trigo mais fino e o saciaria com o mel que escorre da rocha.” Salmo 81:13-16

A oração com fé é um dos principais combustível que nos alimenta para vencermos os embates da vida e nos aproximamos mais de Deus e de sua vontade. Por esta causa, me ponho de joelhos diante do Pai, de quem toma o nome toda família, tanto no céu como sobre a terra, para que, segundo a riqueza da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu Espírito no homem interior;” Efésios 3:14-16

3. Santidade. Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor,” Hebreus 12:14 “Em todo tempo sejam alvas as tuas vestes, e jamais falte o óleo sobre a tua cabeça.” Eclesiastes 9:6

Ser santo é ser separado do uso comum para uso e propósito sagrado. Somos de Deus através da compra do sacrifico de Jesus na cruz do calvário. Devemos viver para ele, fazendo a vontade dele. Nunca devemos esquecer que nossa vida pertence a Cristo. Atendei por vós e por todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastoreardes a igreja de Deus, a qual ele comprou com o seu próprio sangue.” Atos 20:28

Quando nos alimentamos com essa verdade somos fortalecidos com a força de Deus para nossa vida.

4. Temor. No temor do SENHOR, tem o homem forte amparo, e isso é refúgio para os seus filhos. O temor do SENHOR é fonte de vida para evitar os laços da morte.” Provérbios 14:26,27;  “Melhor é o pouco, havendo o temor do SENHOR, do que grande tesouro onde há inquietação.” Provérbios 15:16 Ver também: Salmo 111:10;112:1-3

5. Testemunho. “Não torneis a ninguém mal por mal; esforçai-vos por fazer o bem perante todos os homens; se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens;” Romanos 12:17-18

6. Vigilância. Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse Dia como ladrão vos apanhe de surpresa; porquanto vós todos sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite, nem das trevas. Assim, pois, não durmamos como os demais; pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios.” I Ts 5:4-6

7. Perseverança. Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. Porque, ainda dentro de pouco tempo, aquele que vem virá e não tardará; todavia, o meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma. Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição; somos, entretanto, da fé, para a conservação da alma.” Hebreus 10:36-39

Assim como os elétricos precisam da eletricidade, assim como o motor precisa de combustível para funcionar, assim também todo cristão necessita desses combustíveis para fazer a vontade de Deus e ser aprovado por Ele.

 

Pr Francisco Nascimento

Anúncios

10 comentários sobre “OS SETE COMBUSTÍVEIS DO CRISTÃO

  1. ESSA PALAVRA É PODEROSA
    OBRIGADO JESUS, PELO TEU AMOR
    QUE NUNCA FALTE O ÓLEO SOBRE A CABEÇA DO
    Pr FRANCISO NASCIMENTO…
    COMO DISSE O EDUARDO VAMOS POR EM PRÁTICA ESSES
    PRINCIPIOS… SHALOW! AMÉM…

  2. que belo sermão Pastor, que Deus todo poderoso continue te abençoando e te dando mensagens poderosas como estas, continue assim, estao faltando mensagens com profundidade, e com consistencia. Deus te abençoe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s