CONQUISTA DE UMA CIDADE PARA CRISTO


A CONQUISTA DE UMA CIDADE PARA CRISTO

“ O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de corações, a proclamar libertação aos cativos e pôr em liberdade os algemados; E apregoar o ano aceitável do Senhor, e o dia de vingança do nosso Deus, a consolar todos os que choram, e a pôr sobre os que em Sião estão de luto uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria em vez de pranto, vestes de louvor em vez de espírito angustiado; afim de que se chame carvalho de justiça, plantados pelo Senhor para as sua glória.” Is 61:1-3

Alguém já disse missões está no coração de Deus. Deus Pai foi o maior missionário quando enviou seu único Filho para salvar a humanidade de seus pecados ( Jo 3:16 ).

Outros dizem que a igreja que verdadeiramente ama e faz a vontade de Deus é aquela que seu objetivo e alvo está concentrado em Missões.

Fala-se muito em missões: missões domésticas, missões urbanas, missões culturais, missões transculturais. Dá um bolo na cabeça de alguns ouvintes que é difícil de destravar.

Afinal, eu estou ou não fazendo missões? Se você está pregando o evangelho perto ou longe, a resposta é sim, porque uns dizem que para fazer missões não precisa sair de seu país e nem de seu estado e município e bairro, faz-se missões até mesmo em casa.

Mas o que é mesmo missões e quais as implicações no contexto em que vivo?

A IMPORTÂNCIA DE MISSÕES

Missões e sua importância estão ligadas intrinsecamente ao amor de Deus pelos homens pecadores.

Fazer missões é participar do grande projeto de Deus de salvação da humanidade perdida. Fazer missões é fazer a vontade de Deus. I Tm 2:4 Fazer missões é obedecer à ordem do mestre.

Obediência  ao Senhor.

A Igreja enquanto Coroa de Cristo tem suas características particulares. Características bíblicas que, às vezes, são esquecidas e postas de lado por comunidades ou indivíduos.

Obediência tem haver com o senhorio de Cristo em nossas vidas. Trata-se da conduta do Reino de Deus, e, portanto cada crente deve crescer em obediência. Todos obedecem ao chamado do Senhor, quando o aceitamos como Salvador. Mas isso não termina aí.

O Senhorio de Cristo em nossas vidas deve ser mais do que verbal, deve ser de obediência incondicional à sua vontade (2 Pe 3:9). Nós somos os embaixadores para levar esta mensagem de salvação.

O Exercício da Obediência.

Quando os filhos de Deus exercitam a obediência ao levar a mensagem das boas novas do Salvador, a igreja cresce e se expande. Obediência é seguir ao Mestre: “toma a tua cruz e segue-me.” Obediência em buscar e encontrar os perdidos; Obediência em alimentar os novos crentes em Cristo. Talvez nunca possamos encontrar os limites daquilo que devemos fazer em obediência, mas devemos exercitá-lo.

É um imperativo, portanto se deve cumprir: A palavra traduzida “ide” é um particípio no original e não um imperativo. Provavelmente deva ser traduzido “indo” ou “enquanto ides”. Mas este fato não deve deixar que a força da palavra seja embotada.

A mesma construção é achada em At 16.9: “Passa e ( ou, passando) ajuda-nos”. Obviamente, se Paulo não “passar” para lá, não poderá “ajudar”! E se nós não “vamos” não podemos cumprir nossa missão. Por outro lado, a ênfase não recai sobre o “ir”, mas sobre a razão para ir.

“Fazei discípulos” é o único imperativo e a atividade central indicada na grande comissão. Creio que deveríamos dar mais ênfase a isto, uma vez que não basta levarmos as pessoas à conversão, mas transformá-las em discípulos do Grande Mestre, pessoa que fazem a vontade dEle.

A obediência aos mandamentos missionários significa que aceitamos a responsabilidade de fazer Cristo conhecido no mundo inteiro.

3.1. “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16.15).

A desobediência a esta ordem resultará numa quebra da dinâmica da Igreja de Jesus Cristo. Os rios estão sempre indo e, aonde vão, a vida, a beleza e a alegria estão presentes; enquanto o pântano, com suas águas estagnadas, é só inércia e morte , porque o pântano não vai, só recebe, pára e morre. Quando Jesus disse às suas Igrejas: “Ide”! Ele quis fazer delas rios para abençoar o mundo e livrá-las da desgraça de serem pântanos. Aleluia!

É a sua principal missão: alcançar os pecadores através do evangelho.

A Igreja recebeu a ordem de evangelizar o mundo todo (Mc 16:15). Deus não proveu outro meio para espalhar a mensagem do evangelho e salvar vidas no mundo, a não ser a Igreja.

Infelizmente a quase totalidades das igrejas estão egoisticamente concentradas em si mesmas, realizando reuniões sem saber qual o objetivo delas, e quando estabelecem tarefas, estas não estão de acordo com o plano de Deus, com o plano de Deus para Sua Igreja. Quantos pastores que nada tem haver com a obra missionária.

VENCENDOS OS PRINCIPAIS OBSTÁCULOS DE MISSÕES

Quais os principais obstáculos de missões: Ignorância. Desobediência. Falta de uma visão curta, média e longa. (águia) Falta de preparo devido. Falta de poder. Falta de apoio; cooperação; oração e recursos financeiros. Falta de fé. ( os maiores missionários foram homens de grandes fé )

Como superá-los: Sabedoria no procedimento. Obediência. Fé.  Amor. Preparo devido. Poder, poder, poder, oh! Como preciso de poder!

QUAL O PODER QUE ACOMPANHA OS MISSIONÁRIOS BEM SUCEDIDOS

O Espírito Santo é o Comandante de Missões.

“Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.” At 1:8

“ O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu, para pregar as boas novas aos quebrantados, enviou a curar os quebrantados enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos, e a pôr em liberdade os algemados…” Is 61:1

O Espírito Santo é quem dirige, motiva, impulsiona e conduz a Igreja a cumprir sua tarefa missionária. Assim como é indispensável fazer a obra missionária no poder do Espírito Santo é impossível haver poder do Espírito Santo atuando com liberdade e permanência sem visão do mundo a ser salvo.

Algumas igrejas dizem que têm poder do Espírito Santo, mas não têm visão missionária, estão presos estancados entre quatro paredes. Como água parada que deteriora com o tempo, vivem um cristianismo medíocre de queixas e murmurações, porque na verdade não têm poder, mas apenas manifestações de poder.

Outras querem fazer a obra de missões sem o poder do Espírito Santo, confiando em recursos humanos e financeiros, e o resultado é um fracasso total.

O Espírito Santo é representante e o agente de Cristo para o cumprimento do “Ide” de Mt 28.20, dando assim à Igreja sua gloriosa presença, para dirigi-la, orientá-la e discipliná-la.

De alguma maneira o Espírito Santo é mencionado em cada declaração a respeito da grande comissão. Ex. Os dois mandamentos “Ide” e “Ficai” em Jerusalém, para receberem o poder que lhes daria condições para evangelizar o mundo. Pentecostes é o preparo essencial para missões, pois, sem o poder miraculoso do Espírito Santo, não podemos esperar que nossa mensagem convença os pecadores, (At 2.29; 4.13,31; 9.27,28; 14.13).

O revestimento do poder do alto sempre foi, e continua sendo, o equipamento indispensável a qualquer missionário, em qualquer época da história. Esta experiência, porém, exige a participação do crente. Não vem, a menos que o crente coopere com o Espírito Santo num duplo aspecto:

O crente recebe o Espírito Santo como dádiva, em conseqüência da ascensão de Cristo. Este é o primeiro ato, em que o Espírito entra na vida do crente para fazer nele a sua morada. O segundo é a entrega do crente para que o Espírito Santo o possua de tal modo que o seu ser esteja a serviço da causa de Cristo.

O Senhor Jesus recomendou que Seus discípulos não saíssem de Jerusalém sem terem recebido o poder do Espírito, pois tal poder é imprescindível para qualquer trabalho na Igreja do Senhor, principalmente para a obra missionária (At 1.8 e Lc 24.49).

Vocaciona Missionários (At 13.2,3).

Barnabé e Saulo não se ofereceram voluntariamente. A Igreja de Antioquia não tomou nenhuma decisão sobre o assunto. Apenas reconheceu que a iniciativa foi do Espírito Santo, e não criou embaraços à realização da obra.

A responsabilidade dos missionários consistia em atenderem à indicação do Espírito Santo. É muito séria a posição da igreja quando não reconhece entre os seus membros aqueles que o Senhor, o Espírito Santo, está vocacionando para missões.

Preside a escolha dos obreiros.

Felipe, que deixou o avivamento em Samaria para ir a caminho do deserto, a fim de evangelizar um representante do Continente africano (At 8.26,29).

Pedro enviado à casa de Cornélio em Cesaréia, missão que estendeu a esfera de ação para o mundo gentílico (At 10).

Paulo e Barnabé foram enviados aos países vizinhos, na primeira viagem missionária.

Escolhe os campos (At 8.26).

Paulo foi impedido pelo Espírito de ir ã Bitínia, mas teve a visão do homem da Macedônia pedindo-lhe que viesse (At 16.6,10). A razão dessa proibição deve ser que todos os homens em todo lugar têm a mesma necessidade, o mesmo direito de ouvir o Evangelho.

Paulo já havia pregado nas regiões da Ásia, agora era a vez da Europa. O Espírito Santo impediu o plano deles, obrigando-os com isso a descerem para Troas, um porto marítimo da Mísia, onde teriam a visão que os chamariam para irem à Macedônia (At 16.9-12).

Adoniran Judson pensou na Índia, mas acabou indo para a Birmânia, hoje chamada também Myanma Burma. Livingstone tentou ir à China, mas acabou indo à África.

William Carey ia às ilhas do Pacífico Sul, mas foi guiado a ir à Índia. O Espírito Santo dirige o Rebanho. Diante dos presbíteros de Éfeso, Paulo declarou: “Atendei por vós e por todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos…”(At 20.28), o que denota ser Ele o líder da igreja.

O MISSIONÁRIO CHAMADO PAULO

Um homem de destaque: O apóstolo Paulo individualmente mantém o lugar de maior missionário da igreja primitiva. “Ele tem sido ao mesmo tempo o protótipo, o modelo, e a inspiração de milhares de sucessores”. Paulo é visto como o maior missionário de todos os tempos – alguém que conduziu um ministério extraordinário de estabelecer o cristianismo desde a sua base até assegurar seu crescimento e estabilidade nos séculos seguintes. De um ponto de vista estritamente humano, Paulo é de diversos modos um homem bastante comum, que enfrentava problemas que têm afligido desde então os missionários. As realizações extraordinárias de Paulo, no campo das missões, levaram os missiólogos a argumentar que seus métodos devem ser imitados bem de perto ainda hoje.

Seu Trabalho, Seu Serviço. “Em pouco mais de 9 anos, Paulo estabeleceu a igreja em quatro províncias do Império. Galácia, Macedônia, Acaia e Ásia. Antes de 47 AD, não havia igrejas nessas províncias. Em 57 AD, Paulo já podia falar como se a obra estivesse terminada…

Sua Metodologia. Paulo concentrava seus esforços em centros populacionais estratégicos – centro de comércio e de influências políticas, dos quais o evangelho seria rapidamente levado para outras regiões circunvizinhas. Além disso, abordava pessoas de todos os níveis da sociedade, fornecendo a igreja uma ampla base. E, acima de tudo, em estabelecer igrejas independentes e não estações missionárias. Não “reuniu congregações”, mas plantou igrejas, evitando um sistema de organizações religiosa elaborada e estrangeira.

Todos nós somos chamados a fazermos missões, obedecer ao “ide” de Jesus, certamente as almas serão salvas, e a palavra será propagada e o nome do Senhor será glorificado.

Você quer participar desse exército de missionários?

Pr Francisco Nascimento

4 comentários sobre “CONQUISTA DE UMA CIDADE PARA CRISTO

  1. uma mensagem muito edificante, me foi útil para enriquecer um trabalho que estou fazendo no seminário sobre centros populacionais estratégicos.

    que o Senhor te abençõe.

  2. Mensagem racional e convincente, edifica e nos mostra o agir do Espirito do Senhor Jeova.Comprova a ordem de Cristo,de que, se aceitamos ser seus mensageiros, devemos nos revestir do seu Espirito, que nos renovará para sua mensagem que é de reedificação espiritual, que uma vez alcançada, o resto Ele nos proporcionará. Primeiro as coisas espirituais depois as materiais. Muitas igrejas(pastores,missioarios, apostolos, etc) tem se preocupados primeiramente com carros importados, empresas, casas, contas bancarias, etc. como se isto esta na prioridades de Jesus. Peço a Jesus que continue iluminando e abençoando o Senhor e seu ministerio.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s