MARIA, A ADORADORA


É SÓ CLICAR EM CIMA

“Ora, estando Jesus em Betânia, em casa de Simão, o leproso, aproximou-se dele uma mulher, trazendo um vaso de alabastro cheio de precioso bálsamo, que lhe derramou sobre a cabeça, estando ele à mesa. Vendo isto, indignaram-se os discípulos e disseram: Para que este desperdício? Pois este perfume podia ser vendido por muito dinheiro e dar-se aos pobres.  Mas Jesus, sabendo disto, disse-lhes: Por que molestais esta mulher? Ela praticou boa ação para comigo. Porque os pobres, sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes; pois, derramando este perfume sobre o meu corpo, ela o fez para o meu sepultamento. Em verdade vos digo: Onde for pregado em todo o mundo este evangelho, será também contado o que ela fez, para memória sua.” Mateus 26:6-13

O simples fato de pessoas se dizendo crentes realizarem um culto, não é nenhuma garantia de que haja aí verdadeira adoração, nem que Deus aceite seu louvor e ouça suas orações. Se a adoração a Deus é mera formalidade, somente externa, e se o coração do povo de Deus está longe dEle, tal adoração não será aceita por Ele. Cristo repreendeu severamente os fariseus por sua hipocrisia; eles observavam a lei de Deus por legalismo, enquanto seus corações estavam longe dEle (Mt 15.7-9; 23.23-28; Mc 7.5-7). Note a censura semelhante que Ele dirigiu à igreja de Éfeso, que adorava o Senhor, mas já não o amava plenamente (Ap 2.1-5).

Outro impedimento à verdadeira adoração é um modo de vida comprometido com o mundanismo, pecado e imoralidade. Deus recusou os sacrifícios do rei Saul porque este desobedeceu ao seu mandamento (1Sm 15.1-23).

Isaías repreendeu severamente o povo de Deus como “nação pecadora… povo carregado da iniqüidade da semente de malignos” (Is 1.4); ao mesmo tempo, porém esse mesmo povo oferecia sacrifícios a Deus e comemorava seus dias santos. Por isso, o Senhor declarou através de Isaías: “As vossas festas da lua nova, e as vossas solenidades, as aborrece a minha alma; já me são pesadas; já estou cansado de as sofrer. Pelo que, quando estendeis as mãos, escondo de vós os olhos; sim, quando multiplicais as vossas orações, não as ouço, porque as vossas mãos estão cheias de sangue” (Is 1.14,15).

Semelhantemente, na igreja do NT, Jesus conclamou os adoradores em Sardes a se despertarem, porque “não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus” (Ap 3.2). Da mesma maneira, Tiago indica que Deus não atenderá as orações egoístas daqueles que não se separam do mundo (Tg 4.1-5; ). O povo de Deus só pode ter certeza que Deus estará presente à sua adoração e a aceitará, quando esse povo tiver mãos limpas e coração puro (Sl 24.3,4; Tg 4.8).

A adoração consiste nos atos e atitudes que reverenciam e honram à majestade do grande Deus do céu e da terra. Sendo assim, a adoração concentra-se em Deus, e não no ser humano. No culto cristão, nós nos acercamos de Deus em gratidão por aquilo que Ele tem feito por nós em Cristo e através do Espírito Santo. A adoração requer o exercício da fé e o reconhecimento de que Ele é nosso Deus e Senhor.

Veneração elevada que se presta a Deus, reconhecendo-lhe a soberania sobre o Universo, o governo moral e a força de seus decretos. Em hebraico temos a palavra sãhá; e, em grego, proskyneo. Ambos os termos enfatizam o ato de prostração e reverência.

A adoração não precisa está associada necessariamente à liturgia. Os Judeus do tempo de Isaías não sabiam fazer tal distinção, por isso foram repreendidos com severidade.  “De que me serve a mim a multidão de vossos sacrifícios? Diz o Senhor. Estou farto dos holocaustos de carneiros, e de gordura de animais cevados, e não me agrado do sangue de novilhos, nem de carneiro, nem de bodes.”

A verdadeira adoração está associada ao amor que devotamos ao Senhor. È um ato permanente na vida do filho de Deus; não pode ser, sob hipótese alguma, uma atitude episódica. Em tudo que fizermos,  há de ser ressaltada nossa atitude de adoração. Até as nossas atividades materiais têm de mostrar ao mundo  que somos uma comunidade de adoradores.

Elementos que compõe a adoração

  • A oração no sentido mais específico à petição, clamor intercessão.
  • Confissão de pecados. I Rs 8:30-36 (Maria, com este ato demonstrou arrependimento: Lc 8:39,48)  “Então, disse  à mulher: perdoados são os teus pecados.”
  • Confissão da fé. ( “Senhor, se estivera aqui, meu irmão não teria morrido.”) Jo 1:32
  • Leitura da Palavra. Lc 4:16-19; At 13:15  (‘ … Maria, quedava-se assentada aos pés do Senhor a ouvir-lhe os ensinamentos.’ Lc 10:39).
  • Pregação da Palavra.
  • Ceia do Senhor.
  • Oferta e dízimos. Sl 96:8; Ml 3:10; I Cor 16:2
  • Louvor. O louvor está intimamente ligado à oração. O louvor é a confissão da natureza e das obras de Deus. De fato, oração na forma de ação de graças também é louvor.
  • Uma maneira autêntica de louvar a Deus é cantar salmos, hino e cânticos espirituais. Os Salmos são repletos dessas exortações Sl 95, 96, 98, 100 etc. No Novo Testamento a igreja primitiva celebrava louvores e adorações a Senhor. Cl 3:16 “ Habite ricamente.

Maria, do texto inicial de nosso estudo, é aquela mulher adoradora, que oferece a Deus o que ela tinha de mais precioso, que era o seu tudo, um perfume caro, que tinha um profundo significado tanto físico, como espiritual: serviria para perfumar o corpo de Cristo quando morresse, afastando assim toda o drama da tristeza que a morte pode trazer.

São vários empecilhos à verdadeira adoração que Maria, enfrentou:

Recriminada pelos conhecidos. (Simão, o leproso: “… é mulher pecadora” Lc 7:39

Recriminada pelos parentes. ( Irmã Marta: Lc 10:40)

Recriminada pelos discípulos de Jesus. ( Judas Iscariotes: Jo 12:4-6)

Para adorarmos a Deus temos que pagar um preço. Maria, dedicou-lhe o melhor que tinha, ofereceu uma libra de Bálsamo de nardo puro.(Caríssimo: “ Por que não se vendeu este por trezentos denários, e não se deu aos pobres.?” João 12:5 ) Um dia de trabalho romano, equivalente a 20 centavos de dólares. 300 denários equivalem a 600 dólares.

Maria, enxugou os pés de Jesus com seu cabelo, mostrando com isso um ato de total  submissão. Cabelo (simboliza cobertura, glória); Entrega; Humilhação e Amor.

RECEBENDO AS HONRAS DIVINAS

Ninguém tiraria dela essa honra. “ Entretanto, pouco é necessário, ou mesmo uma só coisa; Maria, pois escolheu a boa parte e esta não lhe será tirada.” Lc 10:42

Seu ato teria memória eterna. “ Em verdade vos digo; Onde for pregado em todo o mundo este evangelho, será também contado o que ela fez, para memória sua.” Mt 26:13

O perfume de Maria em Jesus, o deixou perfumado até a morte de cruz. (Maria fez a sua parte na adoração)

José de Arimatéia e Nicodemos também perfumaram o corpo de Cristo até a ressurreição com cem libras de um composto de mirra e aloés. Jo 19:38,39

Seu ato teve a aprovação de Deus. “ Mais importante que ser chamado por Deus é ser aprovado por Ele.” Pb André

Qual a adoração você tem oferecido a Deus? Qual a marca de amor a Cristo que você está deixando na terra? Qual o preço o preço da adoração que tens dado a Deus?

 

Pr Francisco Nascimento

Anúncios

Um comentário sobre “MARIA, A ADORADORA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s