DESVIO DO MINISTÉRIO PASTORAL


DESVIO DO MINISTÉRIO PASTORAL

“Pois Demas me abandonou, tendo amado o mundo presente, e foi para Tessalônica, Crescente para a Galácia, Tito para a Dalmácia;

II Timóteo 4:10

Tem-se tornado comum, o desvio de propósito no ministério pastoral.

Creio, que se houvesse um noticiário pertinente a esse assunto  nas igrejas, a notícia, seria mais ou menos assim:

“Deixou o ministério por melhores salários.” “Trocou o pastorado pela mulher do outro.” “Largou o ministério preocupado como o futuro da mulher, filhos e sogra.”  “Largou o ministério cansado de brigar, reinvidicar e não ser atendido.” “Pastor, cansado de fazer tudo deixa o ministério e fica sem fazer nada.” “Pastor briga com presbíteros, diáconos e igreja e não perdoa nem sob tortura”.  “Pastor foge com a secretária, cansado da mulher e os quatro filhos.”

A EXCELÊNCIA DO MINISTÉRIO PASTORAL

“ Fiel é a palavra: Se alguém aspira ao episcopado, excelente obra almeja.”I Tm 3:1

A  excelência do ministério pastoral consiste em pregar a Palavra de Deus. Mas qual o poder desta palavra? E qual o poder e eficácia por ela exercidos? Muitos, mas vejamos alguns:

  • Restaurar personalidades, trazer luz, vida e esperança num mundo de trevas, misérias e pecados.
  • Apascentar, (é apascentar, e não ‘pau sentar’ ) fortalecer, buscar, curar, ligar, alimentar  livrar , cuidar , proteger. Ez 34: 3-4,12-16.
  • Conhecer e cuidar. Pv 27:23 “Procura conhecer os estado das tuas ovelhas, e cuida dos teus rebanhos.”
  • Dar a vida. Jo 10:11; Amar, corrigir, discipular, formar, dar exemplo, soerguer, consolar.
  • Formar indivíduos para uma sociedade mais justa e fraterna, onde o egoísmo, e o pecado não mais existam; onde  as desigualdades sociais, políticas e religiosas sejam extintas.
  • Promover conversões de pais aos filhos, de filhos aos pais, esposos e esposas, conseqüentemente posteridades de bênçãos para a cidade e nação.
  • Ser referencial, padrão, paradigma de justiça, integridade, retidão, fidelidade e amor.

O mundo procura modelos para seguir (ali vai um homem de Deus),  e o  ministro de Deus tem que ser este modelo de: Pai, filho, marido, pastor, chefe de casa, colega de ministério, amigo, de cidadão.

  • Pregar a palavra, é a função básica do pastor. Para tanto, ele vai precisar de tempo, leitura, pesquisa e regá-la constantemente com oração.

“ Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade em casa de Carpo, bem como os livros, especialmente os pergaminhos.”Vs. 13; I Tm 4:13-16   “ … e, quanto a nós ,  nos consagraremos  à oração e ao ministério da palavra.” At 6:4

O pastor que não se esmera na leitura, na pesquisa, fica muito limitado em sua cultura e logo a igreja perceberá sua superficialidade nos assuntos abordados.

O equilíbrio e a moderação do pastor. “ Sê sóbrio em todas as cousas”. A obra é de Deus, somos cooperadores da obra D’ele; nem tudo o pastor pode fazer. As muitas canseiras do ministério provêm do pensamento falso de que somos os tais, o super-homem, super-marido, super-crente. Somos de carne e osso, sujeitos as mesmas fraquezas que os demais.

As lutas e percalços do ministério. “Suporta as aflições”Vs. 5 Abandono de amigos e companheiros. Vs.9-12,16 O desabafo de Paulo em II Tm 4:10 é forte: “Porque Demas tendo amado o presente século, me abandonou…”a minha primeira defesa ninguém foi a meu favor; antes todos me abandonaram.”

Solidão, tristezas. Ingratidão, perseguição. Vs 14,15 ( Alexandre, o latoeiro) Tentações. Voltar atrás, desviar do alvo. Problemas familiares, finanças. Lutas espirituais e materiais.

Quem pensa que a vida de pastor é leve e sem lutas está muito enganado.

Cumprir até o fim o ministério. “ cumpre cabalmente o teu ministério”. Vs.5

Pastor sem ressentimentos. “ Traze-me Marcos,  porque me é muito útil ao ministério.” Vs. 11 “ Que isto não lhes seja posto em conta.”Vs. 16 A  pior cousa que pode acontecer na vida de um pastor é ele ficar amargo, crítico, reclamão. Certamente está fadado ao fracasso e a derrota e um ministério pífio.

A FORÇA DO QUE SUSTENTA O MINISTRO DO EVANGELHO

“ Se te mostras fraco no dia da angústia, a tua força é pequena.” Pv 24:10

“Mas o Senhor me assistiu e me revestiu de forças, para que, por meu intermédio,  a pregação fosse plenamente cumprida, e todos os gentios a ouvissem; e fui libertado da boca do leão.

O Senhor me livrará também de toda a obra maligna e me levará salvo para o seu reino celestial. A ele, glória pelos séculos dos séculos. Amém” II Tm 4:17,18

Assistência pessoal de Deus. “… me assistiu”. Vs. 17 Revestimento de forças“ …me revestiu”. Vs. 17 Usado com um propósito santo. “ …para que, por meu intermédio, a pregação fosse plenamente cumprida”vs. 17 Livramento de toda a obra maligna. Vs. 18  “ O Senhor me livrará também…” Segurança garantida para a eternidade. Vs. 18   “… e me levará salvo para o seu reino celestial.”

QUAIS OS PERIGOS DOS DESVIOS DO MINISTÉRIO

Fazer o que não lhe compete. Ao pastor não  compete fazer o trabalho de pedreiros, administrador, telefonista, eletricista, diáconos, na igreja. Seu trabalho é cuidar de ovelhas.

– Certo irmão quando soube que o pastor ia servir em outra igreja, perguntou dele: “ E agora pastor, quem vai terminar a construção da igreja, tendo em vista que era o senhor que construía? No que o Pastor lhe respondeu. “ Você não quer um  Pastor, mas um pedreiro.”

Dominar e impedir os ministérios. È um perigo pastor não formar liderança, quando teve oportunidade. Outro perigo é a auto-suficiência, achar-se o máximo, e que não tem ninguém que faça melhor que ele.  Stress, canseiras. (Acúmulo de atividades que não lhe compete). Cuidado, pastor também tem coração.

CONSERVANDO A PUREZA DO MINISTÉRIO

“ … e, quanto a nós ,  nos consagraremos  à oração e ao ministério da palavra.” At 6:4

Oração  e Ministério da Palavra.

  • Oração na vida do Pastor. Oração é combustível diário que alimentará o pastor na intimidade com seu Deus para fazer o trabalho pastoral. Pastor que não prioriza a oração em seu ministério pastoral  está condenado ao fracasso, porque as vitórias de um pastor dar-se-á quando estiver com o joelho dobrado.

“ Muito oração, muito poder, pouca oração pouco poder, nenhuma oração, nenhum poder.”

Ministério da Palavra. (Estudo, dedicação, esmero, disciplina) Bíblia, livros devocionais, revistas, cultura. Pastor que não se dedica a leitura e a pesquisa, necessita compreender a importância da cultura na sociedade contemporânea e a evolução racional da humanidade.

Declaração de fé e confiança de um pastor vencedor que cumpriu plenamente seu ministério na terra.

“ Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé.”Vs. 7

Certeza do reconhecimento divina e do galardão guardado: Coroa da justiça.

“ Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto Juiz me dará naquele dia;  e não somente a mim, mas também a  todos quantos amam a sua vinda.” II Timóteo 4: 8

Pr Francisco Nascimento

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s