AS PREOCUPAÇÕES DE UM PASTOR


AS PREOCUPAÇÕES DE UM PASTOR

HPIM0301

“Porque zelo por vós com zelo de Deus; visto que vos tenho preparado para vos apresentar como virgem pura a um só esposo, que é Cristo. Mas receio que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também sejam corrompidas as vossas mentes, e se apartem da simplicidade e pureza devidas a Cristo.” II Coríntios 11:2,3

A cidade de Corinto era uma metrópole comercial da Grécia, uma das maiores, mais ricas e mais importantes cidades do Império Romano, com uma população de mais 700.000 habitantes, só ultrapassadas por Roma, Alexandria e Antioquia.

Situada a uns 80 Km de Atenas, na principal rota comercial do império, pelos seus ancoradouros passava o comércio do mundo.

Foi neste lugar que o apóstolo Paulo ficou um ano e meio (At 18) e fundou uma das maiores igrejas, bem a sombra da filosofia de Atenas.

Uns três anos depois que o apóstolo Paulo sair de Corinto, estando em Éfeso, cerca de 320 Km a leste, do outro lado do Mar Egeu, recebeu uma delegação de lideres da cidade de Corinto que buscava orientação de alguns problemas em estava passando.

Foi daí que escreveu estas cartas a fim de exortar os irmãos nos diversos problemas enfrentados.

A primeira Epístola aos Corintios revela os problemas, pressões e lutas de uma igreja que se iniciou numa sociedade pagã. Paulo se referiu a uma variedade de problemas no estilo de vida da igreja de Corinto: facções, divisão,  ações judiciais, imoralidade, alimentos oferecidos aos ídolos, introdução de falsos apóstolos, que dizia ter mais autoridade que o apóstolo Paulo, que foi o fundador desta igreja. Outros problemas: dúvidas nas questões dos relacionamentos conjugais, abuso da Ceia do Senhor e dons espirituais, participação da mulher no culto e heresias acerca da ressurreição.

A segunda carta aos Corinto um ano depois da primeira (57 d.C), nasce em virtude de como foi a reação dos irmãos de Corinto na primeira carta. Paulo nessa epístola faz uma veemente defesa do seu apostolado, haja vista que os falsos apóstolos vindo da Judéia, tentava-o desqualificar seu ministério,  chamando-o de inconstante, orgulhoso, de aparência e locução inexpressivas, desonesto e sem qualificação como apóstolo de Jesus Cristo.

As duas cartas à igreja carismática de Corinto é uma coletânea de doutrinas cristãs fortes e fundamentais que servem como base de como deve se esmerar uma igreja madura, sólida que quer agradar a Cristo.

Também nos leva a refletir nossa postura como cristão no mundo contemporâneo, a fim de alicerçarmos nos verdadeiros fundamentos da fé cristã.

Paulo é a figura de um pastor preocupado com os desvios de conduta da igreja que ele fundou com lutas, perseguições, orações,  e lágrimas, afim de vê-la como noiva de Cristo pura e sem mácula preparada para o encontro com seu noivo (Cristo).

IGREJA A NOIVA DE CRISTO

“Porque zelo por vós com zelo de Deus; visto que vos tenho preparado para vos apresentar como virgem pura a um só esposo, que é Cristo.”

Uma verdade a ser meditada a cada dia.

“Acaso não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo que está em vós, o qual tende da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois glorificai a Deus no vosso corpo.” I Coríntios 6:19,20

Muitos por não reconhecerem o valor que têm logo se prostituem substituindo Jesus por outro de menor importância.

O veneno da serpente tem se alastrado pelo mundo a fora, e muitos têm sido infectados. (Concupiscência da carne, concupiscência dos olhos e soberba da vida) I João 2:15-17

Uma verdade a ser vivida a cada dia.

“Sede vigilantes, permanecei firmes na fé, postai-vos varonilmente, fortalecei-vos. Todos os vossos atos sejam feitos com amor.” I Coríntios 16:13,14

Uma verdade a ser proclamada a cada dia.

“ Se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho” I Coríntios 9: 16

ATITUDES E COMPORTAMENTOS QUE SE REQUER DA

NOIVA DE CRISTO

Simplicidade. (Atos externos)

“Lançai fora o velho fermento, para que sejais nova massa, como sois de fato sem fermento. Pois também Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi imolado. Por isso celebremos a festa, não com o velho fermento, nem com o fermento da maldade e da malicia; e, sim, com os asmos da sinceridade e da verdade.” I Coríntios 5: 7-8

No grego: singeleza, sinceridade, retidão, generosidade, estando em vista uma sincera devoção a Cristo. Os crentes de Corinto pendiam por  prestar lealdade a outro, desviando-se assim, de sua ‘singeleza de propósitos’. E por se mostrarem divididos em sua devoção, estavam prestes a cometer a fornicação espiritual.

A prática da simplicidade é um antídoto que combate o veneno da serpente que traz contenda, inveja, iras, porfias, detrações, intrigas, orgulho, tumultos. II Coríntios 12:20

Pureza. (Santidade: interior)

“ Ou sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores, herdarão o reino de Deus. Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados, em nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus.” I Coríntios 6:9-11

Corrupção moral é ponto frisado pelo apóstolo, o que transformaria a virgem pura em uma fornicária. Neste caso, naturalmente, não estão em foco pecados sexuais reais, e sim a deslealdade espiritual, a corrupção das idéias cristãs, em que a sua fé seria distorcida, assumindo formas impuras, inaceitáveis para Cristo.

A prática da pureza é um antídoto que combate o veneno da serpente que tinha contaminado os irmãos de Corinto com o pecado da impureza, prostituição e lascívia.

“Tendo, pois, ó amados, tais promessas, purifiquemos-nos de toda impureza, tanto da carne, como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus.” II Coríntios 7:1

A respeito da ceia do Senhor em I Coríntios 11:23. O apóstolo Paulo fala da importância que foi a crucificação de Cristo, o que ela representa para nós os cristãos; e de como devemos olhar para as promessas que nos aguardam se perseveramos até o fim. Não só veremos o Senhor da Glória, como participaremos da grande ceia ministrada por Jesus Cristo o nosso Salvador.

Pr Francisco Nascimento

Um comentário sobre “AS PREOCUPAÇÕES DE UM PASTOR

  1. É triste ver tantos falsos pastores enganar tantas pessoas, li um livro “A Ordem é Amém”, que relata a história de um falso pastor que tem sua vida transformada por Deus, é um livro muito surpreendente e emocionante, leiam vcs vão gostar eu o encontrei no site:www.seteseveneditora.com.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s