AS CINCO NÉSCIAS


AS CINCO NÉSCIAS

imagem cinco virgens

“ Então o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram a encontrar-se com o noivo.Cinco dentre elas eram néscias, e cinco prudentes… “ Mateus 25:1-10

Essa parábola é uma continuação do capítulo 24 de Mateus que fala a respeito da volta de Jesus.

Fala da atitude de muitos dentro da igreja de como estarão no momento da volta de Jesus.

Dez virgens ou donzelas. Alguns intérpretes vêem sentidos simbólicos nos números envolvidos, como, por exemplo, dez, o número da vida secular desenvolvida; por conseguinte, tratar-se-ia do número completo do desenvolvimento secular da igreja. Esse número era chamado pelos rabinos de numero total, que tudo abrange.

È verdade que dez  era o número de uma compainha, entre o judeu, como também dez era o número de uma família para comemorar a páscoa, e dez judeus em uma localidade eram suficientes para formar uma congregação para sinagoga.

Dez  tochas ou lâmpadas eram o número usual dos cortejos nupciais.

As lâmpadas eram espécies de tocha que consistia de uma longa vara, na extremidade superior da qual era inserido um vaso com azeite, munido de um pavio. Assim sendo, esse instrumento era ao mesmo tempo uma tocha e uma lâmpada.

Nos cortejos de casamentos, usualmente eram levadas cerca de dez tochas acesas.  O azeite era o único ingrediente necessário para assegurar um cortejo bem-sucedido, especialmente se o cortejo tivesse lugar à noite, conforme era usual entre os gregos e os romanos, mas também, com freqüência, entre os judeus.

A presença de azeite nas lâmpadas servia de indicação para previsão e expectação daquelas que levassem tais lâmpadas. Mas a ausência de azeite nas mesmas mostrava um espírito de negligência, de despreocupação, de descuido. O azeite, portanto, em si mesmo pode ser um símbolo da atitude de expectação e preparo.

“Saíram” refere-se ao costume descrito na introdução deste capítulo quando as virgens saíam ao encontro do noivo, para acompanhá-lo da casa do pai da noiva até à casa do noivo. Esse era o clímax das bodas. Todas tinham que levar suas lâmpadas e azeite o bastante para o cortejo.

As cinco virgens néscias representam aquela categoria de pessoas que possuem uma forma de profissão cristã ou religiosa, mas às quais falta a graça de Deus e a presença do Espírito Santo.

Se essa parábola fala do tempo que antecederia a volta do Senhor, ou seja, o tempo do fim, como seria o comportamento desses  ‘cristãos’, hoje?

Sem querer acusar ninguém, quais as atitudes que melhor descreveriam esses tipos de pessoas?

O quadro não é para constranger, mas para reparar e ensinar-nos a corrigir nossas atitudes e mudarmos, a fim de que aquele dia não nos pegue desprevenidos.

VIDA CRISTÃ SUPERFICIAL

“ As néscias, ao tomarem as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo.” Vs 3

O azeite é um tipo do Espírito Santo, fala daquilo que é espiritual, dos frutos do E. S.

Não levar azeite suficiente, é não prover dos elementos espirituais na preparação da vinda do Senhor Jesus.

É viver de forma negligente, é  ser relapso, superficial e alimentar mais a carne, que o espírito.

Elas até que tinha azeite, mas não o suficiente para chegar até o noivo. Fogo fraco, quase apagando, sem expressividade.

Quem são,  e como vivem os néscios ( insensatos ) de hoje ?

Participam dos cultos, mas não se envolve para não se comprometerem e para alguns é melhor criticar quem  trabalha.

Sempre tem desculpas quando faltam os cultos, uma hora é o trabalho, outra é a família, ou outro pretexto qualquer, mas sempre uma desculpa.

Não mantém uma vida de oração constante e muito menos de jejuns, busca sempre razões como a saúde ou a falta de tempo para tais ações.

Quando há uma convocação para toda igreja fazer uma campanha, seja de oração ou outro tipo de trabalho, ás néscias dos dias de hoje, acham que estão ‘forçando muito’, o pastor pede demais, assim não dá, e passam a criticar e  murmurar.

Muitas vezes até levantam as mãos para ajudar, mas de fato não ajudam e muitas vezes atrapalham quem quer trabalhar.

As néscias dos dias de hoje, não tem vida devocional com Deus, pouco lêem a bíblia, pouco oram, não jejuam, não evangelizam.

As néscias dos dias de hoje quando vêem um irmão buscando a Deus em oração e vigília ou evangelizando, costumam dizer: é fogo de palha, é novo convertido, tá querendo agradar o pastor, é sempre assim logo, logo passa, eu também já  fui assim, isso passa.

Gosta de culpar a outros, mas são incapazes de reconhecer seus pecados e falhas, não sabem que a tempo já estão caídos. Ap 2:4

Para as néscias as pregações são um peso, um enfado, sempre é bom para os outros, nunca para si, pois acham que já sabem  demais, não precisam que ninguém os ensinem.

Escola dominical nem se fala, culto de quarta-feira, só quando der. Essas são as néscias dos últimos dias. Enquanto isso, o azeite está acabando, e elas nem estão percebendo. O fogo está se apagando.

As práticas da vida cristã vão se tornando iguais à vida de incrédulos, os amigos, são mais os de fora da igreja que da mesma. Seu testemunho é zero. O azeite já acabou só tem a lâmpada.

A CHEGADA DO NOIVO

“Mas, à meia-noite, ouviu-se um grito: eis o noivo! Saí ao seu encontro.” Vs 6

Glória e Juízo. Para uns a volta de Jesus será de glória, para outros de juízo.

Glória, para as prudentes, que em todo tempo conservaram suas lâmpadas cheias e ainda proveram reservas para si.

Juízo, para as néscias que não levaram sério a sua vida religiosa, vivendo a vida dissoluta, em pecado.

“Tomando as suas lâmpadas.” Fala da individualidade da salvação. Cada qual era responsável por si mesma; todos aqueles que buscam as coisas espirituais devem tomar suas próprias decisões e devem preparar-se pessoalmente.

O verdadeiro significado da vida cristã não pode ser pedido de empréstimo de outrem. “ As prudentes responderam: Não! pois de certo não chegaria para nós e para vós; ide antes aos que o vendem., e comprai-o para vós.”

Pensamento: A regra é que cada qual deve se preparar pessoalmente, e que a grande característica dos verdadeiros discípulos é a atitude de preparo, e, especialmente nesta parábola, a atitude de preparo para os últimos dias, mediante a ardente expectativa pela vinda de Cristo.

Cada individuo tem valor imenso, sendo agente para consigo mesmo, capaz de prestar um serviço pessoal  e peculiar a Deus e à sua criação. Cada individuo pode ser um instrumento especial, dotado de seu próprio desenvolvimento espiritual. Nenhuma das criaturas de Deus está destituída de importância individual, e isso requer prontidão e preparo pessoais.

A PORTA SERÁ FECHADA

“… E, tendo elas ido comprá-lo, chegou o noivo; e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas, E FECHOU-SE A PORTA.” Vs. 10

Alegria para ás que se prepararam e entraram com o noivo. Tristezas para ás que não se prepararam e não entraram para as bodas.

Quando Jesus fechar a porta não haverá possibilidade de abrir novamente. (No grego ‘aoristo eficaz’ : A porta foi fechada para sempre)

A insistência das néscias. Vs. 11 A negativa de Jesus. Vs. 12 “ Não vos conheço”. Mt 7:23

A advertência do Noivo. “ Vigiai, pois, porque não sabeis nem o dia nem a hora.” Vs. 13

Que tipo de religioso você tem sido? Você têm mantido aceso a sua lâmpada e reservado azeite para a chegada do noivo?

Se o noivo voltasse hoje, você subiria com ele?

Pr Francisco Nascimento

About these ads

Um comentário sobre “AS CINCO NÉSCIAS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s