OLHA PARA NÓS


OLHA PARA NÓS

Atos 3:1-10

“Pedro, fitando-o, juntamente com João, disse: Olha para nós. Ele os olhava atentamente, esperando receber alguma coisa.  Pedro, porem, lhe disse: não possuo nem prata nem outro, mas o que tenho, isso te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, anda!”.  Vs.4-6

PERTO DO TEMPLO, MAS LONGE DE DEUS. Vs. 1,2

A Bíblia não fala o nome dele, mas diz que ele era coxo de nascença, todos os dias permaneciam na entrada do templo. Dependia sempre de outros para levá-lo até lá.  Sempre ouvia as orações e os cânticos que vinha de dentro do templo. Era o que mais ia aquele lugar, mas nunca entrava e nem participava do culto. Nutria amizades com os religiosos, sem  tornar-se um irmão na fé. Das esmolas dos religiosos tirava o sustento diário. (Mel do cristianismo).

Um homem coxo, aleijado, ferido no corpo, ferido na alma. Um homem triste, conformado com o defeito físico; amargurado, cheio de complexo de inferioridade. Talvez por isso se achasse indigno de entrar no templo. Um homem humilhado por pedir esmola e viver às custa de outros.

“Me dá uma esmolinha pelo amor de Deus” “Ajude o pobre aleijado” “ Tenha misericórdia pois não posso trabalhar”. Suas palavras espelhavam a própria derrota.

Por estar todos os dias na porta do templo, conhecia os vários tipos de religiosos: O arrogante. O santarrão. O justiceiro. O amigo. O misericordioso. O rico mão de vaca. O atribulado.  O que entrava de cabeça erguida e o que entrava de cabeça baixa. O cristão cheio de fogo. (Pedro e João)

APRENDENDO A RECONHECER A VERDADEIRA NECESSIDADE. Vs. 3

O foco da verdadeira necessidade do aleijado não era material, ou seja,  o sustento que o dinheiro poderia conceder.

Muitos estão pedindo uma coisa de Deus, mas estão precisando de outra. Muitos pedem a concessão de  emprego a  Deus e quando conseguem se afastam D’ele.

Muitos querem um marido melhor, uma esposa melhor, mas o que estão precisando mesmo é se converter, mudar as palavras e comportamentos dentro de casa.

Muitos querem bons salários, mas não querem lutar, trabalhar, ser operosos e obedientes, a fim de fazer jus ao que querem. Fazem propósitos diante de Deus e dos homens e não cumprem.

Querem Prosperidade, mas não dão nem o dízimo do pouco que ganham. “Ser fiel no pouco…”. Estão bem próximos do templo, mas dificilmente conseguem permanecer dentro dele.

APRENDENDO COM OS SERVOS DE DEUS A VERDADEIRA NECESSIDADE DA VIDA. Vs. 4-10

Um olhar diferente.“Olha para nós”. Pedro diz: olha para nós, não somos qualquer um, não somos um religioso qualquer. (O que o mundo têm visto em nós? O que as pessoas têm visto em você? O que você têm passado pra outras pessoas?)

O olhar de Pedro para o aleijado não era de compaixão, mas de fé, esperança, salvação, cura, libertação, de unção, de vida.

O olhar do coxo era de desânimo, de fracasso, derrota, de enfermidade, de morte.

Uma vida diferente. Uma vida de vitória e poder. “Não possuo ouro e nem prata, mas o que eu tenho, isso te dou: em nome de Jesus Cristo, o nazareno,  anda.!”

O que você têm para dar? Há crentes que mesmo tendo o ouro e prata, mas não tem o coração compadecido, para dar. Você tem Jesus o supremo dom, melhor que tudo, você têm a autoridade de Jesus, para dar, para curar.

  • Palavras proféticas, palavras de poder. “anda!”
  • Língua de erudito, de sábio, que cura, que salva, que liberta. Is 50:4
  • Uma vida motivada pela fé, esperança, confiança.
  • Um cristianismo autêntico. Respaldado na pessoa e na obra de Jesus Cristo, o Nazareno.
  • Uma vida de atitudes e práticas. “… E tomando-o pela mão direita, o levantou…
  • Agindo; curando; salvando; libertando; introduzindo a outros no templo. (Entrou saltando e glorificando a Deus)

Quantos coxos estão precisando de uma mão amiga, para se levantar de seu opróbrio, de sua miséria, de seu fracasso e de  tomar novas atitudes?

Um aleijado que embora presente diariamente à  porta da igreja, mendigando, e mesmo conhecendo a todos que ali freqüentavam, bem como os seus costumes, não reconhecia as suas próprias e reais necessidades.

O foco da verdadeira necessidade do aleijado não era  material. Mas de curar   a enfermidade,  seu aleijamento.

O olhar de Pedro para o aleijado não era de compaixão, mas de fé, esperança, salvação, cura, libertação, de unção, de vida.

Atitudes de aleijados têm sido freqüentes em nossos dias, assim como as do coxo dessa história.  Precisamos olhar para Jesus a fim de sermos curados. Hb 12:1,2.

Estende nesta hora o teu olhar para o céu. Grita em altos brados a tua real necessidade. Por certo, aquele olhar suave, eterno e infinito vai invadir a tua alma e lá no fundo, você sentirá uma força sobrenatural, de tal maneira indescritível como só Deus pode fazer. Fortalece então a tua fé, pois o que mais interessa a esse maravilhoso Deus é o teu bem estar e a tua alegria, como filho muito amado.

Pr Francisco Nascimento

5 comentários sobre “OLHA PARA NÓS

  1. belo comentario pastor Francisco q Deus continue te abençoando e permaneça firme mesmo em meios as lutas.
    ‘As aflições deste tempo presente não se compara com a gloria que em nos a de ser revelada’

    Medite Daniel cap 12 vers. 13

  2. gostei muito pastor,o Espirito Santo de Deus falou fortemente ao meu coraçao, temos qe sempre ajudar os necessitados,nao inportando a situaçao e nem o problema, mas estarmos sempre por perto pra falar de Jesus! vlw pastor..:D

  3. amei essa preg estou iniciando, e hoje fui conv p ministrar e queria mto falar sobre o coxo, e esta é uma preg maravilhosa Deus continue te usando

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s