A DOR DO ABANDONO


A DOR DO ABANDONO

“Porque Demas, tendo amado o presente século, me abandonou e se foi para Tessalônica; Crescente foi para a Galácia, Tito, para a Dalmácia.”

II Timóteo 4:10

Nas várias viagens missionárias  que  empreendeu ao mundo gentio, o apóstolo Paulo enfrentou muitas dificuldades. Foi apedrejado, passou fome, frio, quase morreu.

Por um determinado tempo contou com a colaboração de Demas, que se fez amigo e irmão que o auxiliava e o acompanhava a todos os lugares.

Um dia o apóstolo Paulo foi preso e levado a Roma.  Demas o acompanhou solidarizando-se com as lutas do apóstolo. Paulo gostava da companhia dos irmãos, sentia-se animado e fortalecido a continuar lutando na obra missionária, mesmo na prisão.

Com o passar dos dias, o apóstolo começou a perceber uma mudança de atitude em Demas, meio esquisito, triste e inquieto. Logo, perguntou a Demas, se ele estava com algum problema. Ele respondeu que não dava para continuar na companhia do apóstolo, pois tinha deixado em Tessalônica negócios pendentes, tinha família para sustentar, mãe, irmãos, e estava preocupado com seu futuro. Lamentava muito, mas  iria voltar para sua terra.

O desabafo de Paulo é forte e exprime a dor do abandono: “Porque Demas tendo amado o presente século, me abandonou…” II Tm 4:10

A DOR DO ABANDONO

Segundo definição: Abandonar é deixar, desamparar, desprezar, renunciar, abrir mão de direitos, entregar-se.

Creio que como o apóstolo Paulo, muitos estão com esse grito de abandono preso na garganta e sofrem por terem experimentado alguma forma  de abandono .

O abandono traz um sentimento de perda, de impotência, de solidão, de baixa-estima, de pessimismo, de aniquilamento pessoal.

JESUS SENTIU A DOR DO ABANDONO

Quando vários discípulos, não suportando a profundidade de sua doutrina, o abandonaram. João 6:66

Na cruz, no momento que mais precisava, os seus discípulos o abandonaram, inclusive o apóstolo Pedro o negou três vezes. Poucos ficaram ao pé da cruz. Jesus sentiu no coração a dor do abandono do Pai e gritou: “Deus meu, Deus meu, Por que me desamparaste?” Mt 27:46

QUEM SÃO OS ABANDONADOS, HOJE?

A dor dos filhos abandonados. (Pelo divórcio, separação e necessidades). A dor dos pais abandonados. (em suas próprias casas, asilos e instituições de amparo). A dor das esposas  abandonadas . A dor dos parentes e famílias desamparadas. A dor dos irmãos desamparados. A dor dos amigos desamparados. A dor de Deus, quando o abandonamos.

“Porque dois males cometeram o meu povo: a mim me deixaram o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas”.Jer 2:13

A dor dos que pensam que Deus os abandonou. Deus nunca abandona o homem; o homem é que o abandona. Deus não  abandona, porque ama.

“Com amor eterno eu te amei; por isso com benignidade te atraí”. Jer 31:3

“Mas Sião diz:” O Senhor me desamparou, o Senhor se esqueceu de mim. Acaso pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti.” Isaías 49:14, 15.

Para aqueles que se sentem abandonados por seus pais, Deus fala através do Salmista Davi, Sl 27:10 “Porque se meu Pai e minha mãe me desampararem, o Senhor me acolherá”.

O QUE SE DEVE ABANDONAR

O pecado. Pv 28:13; “O que encobre as suas transgressões jamais prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia”.

As más companhias. Pv 13:20 “Quem anda com sábios será sábio, mas o companheiro dos insensatos se tornará mal.”.

O amor que  há a este século. II Tm 4:10 “Porque Demas tendo amado o presente século, me abandonou…”.

O QUE NÃO SE DEVE ABANDONAR

A confiança e a fé. Hb. 10:35 “Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão”.

A congregação. (A igreja) Hb 10:25 “Não deixemos de congregar-nos como é costume de alguns; antes, façamos admoestações, e tanto mais quando vedes que o dia se aproxima”.

O primeiro amor da vida cristã. Ap 2:4 “Tenho, porém, contra ti que abandonaste o primeiro amor”.

O amigo. Pv 27:10 Os pais. Ef 6:1, 2 Os filhos. II Sm 21:9, 10 Rispa, um exemplo de mãe.  Os cônjuges. (Esposas e esposos) A Vida. A Deus. Isaías 1:4 “Ai da nação pecaminosa, povo carregado de iniqüidade, raça de malignos, filhos corruptores; abandonaram o Senhor, blasfemaram do Santo de Israel, voltaram para trás”. (Muitos não têm mais prazer na vida).

O exemplo de Demas não pode ser seguido. Muitos como o Apóstolo Paulo estão se sentindo abandonados, sentem-se sozinhos no meio de muita gente.

Talvez você tenha sentido a dor do abandono, dos amigos, esposo, esposa, pai, mãe, irmãos, filhos, ou do próprio Deus. Quero te dizer: Deus nunca te abandonou! Ele espera que você se volte para Ele, confessando seus pecados, e o reconhecendo-o como Salvador.

Pr Francisco Nascimento

Anúncios

2 comentários sobre “A DOR DO ABANDONO

  1. Procurava uma msg sobre Hagar ter abandonado seu filho mas ao ler está msg Deus respondeu o meu coração. Que Deus continue usando e capacitando a sua vida irmão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s