O SILÊNCIO DE DEUS


O SILÊNCIO DE DEUS

“Desperta! Porque dormes, Senhor? Desperta, não nos rejeites para sempre. Por que escondes a tua face, e te esqueces da nossa miséria e da nossa opressão? Pois a nossa alma está abatida até o pó, e o nosso corpo como que pegado ao chão.” Salmo 44:23-25

A sociedade em que vivemos é paradoxal em seu comportamento. Não obstante vivermos em grupos, ‘sociedades’, meios urbanos, o individuo não se sente inter-relacionado nos momentos mais crucias de sua vida; naquele momento da dor, da necessidade de uma ajuda, ou de um companheiro, de alguém que lhe possa se fazer presente.

São poucos os que param para ver ou ouvir o que de fato o outro está precisando, ou sentindo.

E para quê saber os problemas dos outros, se os meus são maiores ainda? Creio que é assim que alguns pensam.

A ‘sociedade’ ocidental carrega no seu bojo a marca do egoísmo, sectarismo e do individualismo exarcebados.

Essa ausência de um companheiro, de um verdadeiro amigo, de alguém que saiba valorizar mais pessoas que coisas, têm fragmentado relações e diluído esperanças.

Há um clamor por Deus na vida de muitos que se evidenciam através da atração frenética pelos vícios, bebedeiras, prostituição, traição, fama e dinheiro.

A alma clama por Deus. E quando esse clamor não é ouvido? Quando Deus parece muito longe e escondido? O silêncio de Deus tem amargurado muitas almas. “Até quando, Senhor? Esquecer-te-ás de mim para sempre? Até quando ocultarás de mim o teu rosto? Até quando estarei eu relutando dentro em minha alma, com tristeza no coração cada dia? Até quando se erguerá contra mim o inimigo?” Salmo 13:1,2

O silêncio de Deus nos leva a um profundo espírito de inépcia, de inabilidade, derrota, paralisa o corpo, frustra a mente e destrói os sonhos.

O silêncio de Deus dilacera a alma, fragiliza os sentimentos, tornando-se vulnerável ás ações. “Dá ouvidos, ó Deus, à minha oração; não te escondas da minha súplica. Atende-me, e responde-me; sinto-me perplexo em minha queixa, e ando perturbado.” Salmo 55:1,2

O espectro do abandono, da solidão e tristeza, toma conta do coração daquele que não consegue perceber a presença de Deus em sua vida.

O silêncio de Deus traz a tona muitos questionamentos que são o substrato de uma alma desamparada e desesperada:

· Por que a tribulação que passo não tem final? “ Por que, Senhor, te conservas longe? E te escondes nas horas de tribulação?” Salmo 10:1

· Por que, Senhor, tirastes de mim aquilo que era mais precioso? Por que tenho sofrido tanto? Por que a tua ira está sobre mim? Por que os ventos contrários teimam em bater na minha vida e família?

· Por que, Senhor, clamo a ti, e não me ouves? Por que não tens olhado pra minha angústia e dor?

· Senhor, tu me tens rejeitado? “ Por que nos rejeitas, ó Deus, para sempre? Por que se acende a tua ira contra as ovelhas do teu pasto?” Salmo 74:1

· Por que tendo casa, bens, filhos, meu coração não é feliz e me sinto só?

· Por que trabalho tanto e pouco ou nada, tenho prosperado; enquanto que há pessoas que ficam ricas do dia para noite?

· Por que as portas se fecham e as oportunidades nunca aparecem?

As reações, em virtude do silêncio de Deus, são variadas. Há àqueles que se revoltam, passam reclamar de tudo e de todos e até blasfemar de Deus. Outros optam por negar a sua existência. Há àqueles que preferem ignorar o fato e relativizar o problema e a dor.

Deus está ausente? Deus está em silêncio? Deus se importa comigo e com a minha dor?

Uma verdade precisa ser explicitada: Deus nunca abandonou, nunca deixou ou deixa e nunca deixará o homem só. Ele sempre está presente, nós é que não conseguimos vê-lo.

O homem é que tem se afastado de Deus, não o têm buscado de coração sincero, não têm crido em seus milagres, e não tem se arrependido de seus pecados. “ Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvir, para que não possa ouvir. Mas ás vossas iniqüidades fazem separação entre vós e vosso Deus; e vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça” Isaías 59:1,2

Deus se faz presente nas complexidades humanas e em suas maiores necessidades. Ele prometeu em sua Palavra que estaria conosco todos os dias até a consumação dos séculos.

“ …E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século.” Mt 28:20b

“ Estas coisas vos tenho dito para tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” Jo 16:33

Deus é misericordioso, Ele está realizando a sua obra em nossa vida, pois conhece todas as nossas necessidades.

Nós não podemos nos deixar guiar pelos nossos sentimentos, eles nos enganam e nos traem.

Temos que nos apoiar na palavra de Deus e em suas promessas para conosco.

Meditaremos algumas dessas promessas para que nossos corações fiquem consolados com os cuidados de Deus sobre nós:

Ele olha para nossa dor e aflição: “… Porque a minha mão fez todas estas cousas, e todas vieram a existir, diz o Senhor, mas o homem para quem olharei é este: o aflito e abatido de espírito, e que treme da minha palavra”. Isaías. 66:2.

Ele ouve o clamor do necessitado: “Os aflitos e necessitados buscam água, e não as há, e a sua língua se seca de sede; mas Eu o Senhor os ouvirei, Eu o Deus de Israel não os desampararei”. Isaías. 41:17.

Ele acode ao aflito e necessitado: “Porque Ele acode ao necessitado que clama, e também ao aflito e ao desvalido”. “Ele tem piedade do fraco e do necessitado e salva a alma aos indigentes”. Salmo. 72:12, 13.

Ele não esquece e nem desampara: “Mas Sião diz: O Senhor me desamparou, o Senhor se esqueceu de mim. Acaso pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, Eu todavia, não me esquecerei de ti.” Isaías. 49:14, 15.

Ele consola e perdoa: “Consolai, consolai o me povo, diz o vosso Deus. Falai ao coração de Jerusalém, bradai-lhe que já é findo o tempo da sua maldição. Que a sua iniqüidade está perdoada e que já recebeu em dobro da mão do Senhor, por todos os seus pecados”.Isaías. 40: 1,2.

Pr Francisco Nascimento

Anúncios

7 comentários sobre “O SILÊNCIO DE DEUS

  1. Meu irmão que deus continue abencçoando a sua vida, esta palavra que foi ministrada pelo irmão falou muito ao meu coração.

  2. Ja preguei sobre esse tema, ja ouvi muitas mensagens tbém, mas como todas essas colocações, ainda não havia visto… Deus abençoe.

  3. A Paz do Senhor!
    Pr. Francisco. Nascimento, ao ler essa mensagem muito emocionei-me, porque a minha experiência como cristã não tem sido fácil, mas até hoje o Deus não me desamparou. Às vezes meu marido e minha filha ficam como anestesiados ao ver o agir de Deus em minha vida.
    Desde que aceitei Jesus como meu salvador, meu ajudador e meu amigo, nada tem me faltado, e, tenho tomado para mim como espada o que disse Deus a Josué 1:5b “Nunca te deixarei nem te desampararei.” E realmente tenho dez anos de crente, dez anos de muitas lutas, porém dez anos de muitas bênçãos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s