MARAVILHOSO EL OLAM


MARAVILHOSO EL OLAM

Plantou Abraão tamargueiras em Berseba, e invocou ali o nome do Senhor, Deus eterno” Gênesis 21:33

Em hebraico “El Olam” significa: Deus eterno. O hebraico “Olam” encontra-se nas escrituras: a) Em relação às coisas secretas ou escondidas (por exemplo, Levítico 5:2 “oculto”; II Reis 4:27, “encobrir”; Salmo 10:1, “esconder”) b) em relação a um período ou tempo indefinido (Levítico 25:32, “perpétuo”; Josué 24:2, “antigamente”) portanto, a palavra foi usada para expressar a duração eterna do Ser de Deus ( Salmo 90:2, “de eternidade a eternidade tu és Deus”

O “eterno Deus” ( El Olam ) é, portanto, aquele nome da Divindade, em virtude do qual Ele é o Deus cuja sabedoria dividiu todo o tempo e a eternidade em um mistério sucessivo de períodos e dispensações. Não simplesmente que Ele seja eterno, mas que Ele é Deus sobre coisas eternas.

O “El Olam” é o Deus verdadeiramente misterioso.

Verdadeiramente tu és Deus misterioso, ó Deus de Israel, ó Salvador” Isaías 45:15

O “El Olam” é o Deus das profundezas e das cousas ocultas, de sabedoria inescrutável. “Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria, como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos e quão inescrutáveis os seus caminhos! Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro? Ou quem primeiro lhe deu a ele para que lhe venha a ser restituído? Porque dele e para ele são todas as cousas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém” Romanos 11:33-36

Somente o Espírito Santo é quem perscruta as profundezas de “El Olam”. “ Mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o Espírito a todas as cousas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as cousas do homem, senão o seu próprio espírito que nele está? Assim também as cousas de Deus ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus” I Cor 2:9-11

O “El Olam” se esconde da religiosidade falsa e do pecado, misturada com atividades aparentemente santas. “ Ouvi a palavra do Senhor, vós príncipes de Sodoma: prestai ouvidos à lei do nosso Deus, vós, povo de Gomorra. De que me serve a mim a multidão de vossos sacrifícios? Diz o Senhor. Estou farto dos holocaustos de carneiros e da gordura de animais cevados, e não me agrado do sangue de novilhos, nem de cordeiros, nem de bodes. Quando vindes para comparecer perante mim, quem vos requereu o só pisardes os meus átrios? Não continueis a trazer ofertas vãs; o incenso é para mim abominável, e também as luas novas, os sábados, e a convocação das congregações; não posso suportar iniqüidade associada ao ajuntamento solene. As vossas luas novas, e as vossas solenidades, a minha alma as aborrece; já me são pesadas: estou cansado de as sofrer. Pelo que, quando estendeis as vossas mãos, escondo de vós os meus olhos; sim, quando multiplicais as vossas orações, não as ouço, porque as vossas mãos estão cheias de sangue” Isaías 1:10-16

O “El Olam”, o Deus das profundezas, se revela para aqueles que de fato pagam um preço em buscá-lo. Não facilmente, é necessário ter sede, fé, desejá-lo intensamente. “ A intimidade do Senhor é para os que o temem, aos quais ele dará conhecer a sua aliança” Salmo 25:14; “ Certamente o Senhor Deus não fará cousa alguma, sem primeiro revelar o seu segredo aos seus servos os profetas” Amós 3:7;

“ No último dia, o grande dia da festa, levantou-se Jesus e exclamou: Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz a escritura, do seu interior fluirão rios de água viva.” João 7:37-38

O “El Olam” se revela ao mundo de diversas formas: na beleza da natureza, do nascer ao pôr do sol, nos cânticos dos pássaros ao amanhecer, no balançar das folhas das árvores pelo vento, no sorriso de uma criança e na alegria manifesta quando ela vê seu pai chegando depois de um dia estressante do trabalho. São nas coisas simples do cotidiano, naquilo que para nós é muito comum que há a manifestação intrínseca do Deus eterno. Romanos 1: 19-23

O “El Olam” se revela através de acontecimentos que muitas vezes para nós são comuns: Do pai que se reconcilia com o filho; da esposa que é honrada e valorizada pelo esposo na frente dos filhos; da mãe que perdoa o pecado da filha. Dos filhos que amam e respeitam os seus pais, tratando-os com carinho e amor.

A Bíblia diz que: “Toda boa dádiva e todo dom perfeito é lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação, ou sombra de mudança.” Tiago 1:17 As boas obras, vêm de “El Olam”, o Deus Eterno, tanto no âmbito familiar como nas múltiplas atividades do dia a dia.

O “El Olam” também se revela através das tribulações e tragédias humanas, para estender a sua misericórdia e bondade, e mostrar nossa vulnerabilidade e fraqueza diante dos acontecimentos que extrapolam a racionalidade humana, a fim de que nunca esqueçamos que do pó viemos e ao pó retornaremos. Nada somos sem Deus. “ …Porque sem mim nada podeis fazer.” João 15:5b

O “El Olam” se revela para quem ousa a buscá-lo. Alguns homens e mulheres conseguiram atingir as profundezas e serem reconhecidos como “amigos de Deus”. Que maravilha é ser amigo do Deus eterno e Todo Poderoso!

O primeiro homem que a Bíblia diz que andou com Deus, foi Enoque: “ Andou Enoque com Deus, e já não era porque Deus o tomou para si” Gênesis 5:24 Enoque era um profeta de Deus em sua geração. Quem anda com Deus não pode deixar de narrar as Suas maravilhas e Seu poder. “ Quanto a estes foi que também profetizou Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que veio o Senhor entre suas santas miríades, para exercer juízo contra todos e para fazer convictos todos os ímpios, acerca de todas as obras ímpias que impiamente praticaram, e acerca de todas as palavras insolentes contra ele.” Judas 14,15

Outro homem que andou com Deus foi Noé. Ele e sua família foram livres no dia do juízo de Deus. “ Porém Noé achou graça diante do Senhor. Eis a história de Noé: Noé era homem justo e íntegro entre os seus contemporâneos; Noé andava com Deus.” Gênesis 6:8,9

É Deus quem chama Abraão, de seu amigo. “ Mas tu, ó Israel, servo meu, tu Jacó, a quem elegi, descendente de Abraão, meu amigo” Isaías 41:8 Abraão tornou-se um dos homens mais destacáveis de todos os tempos, ao ponto das três religiões monoteístas o terem como referencial de fé: Judaísmo, Islamismo e o Cristianismo. É também conhecido como o pai da fé.

A revelação de “El Olam”, a Abraão, foi no monte em Berseba, quando fez uma aliança com o rei Abimeleque e com seu Deus. Uma aliança de paz, prosperidade e de proteção.

Berseba significa: poço de juramento ou poço de sete. Tempos depois naquele lugar, foi construído um templo de adoração ao Deus Eterno e Todo Poderoso.

Em Berseba, o “El Olam”, se revela a Abraão, e é lá que Deus lhe pede a maior prova de amor e de fé: “ Acrescentou Deus: toma teu filho, teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te a terra de Moriá; oferece-o ali em holocausto, sobre um dos montes, que te mostrarei” Gênesis 22:2. Em Berseba conhecemos o ‘El Olam’, e em Moriá, provamos nosso amor por Deus.

Deus nos oferece Berseba, terra dos filisteus (o mundo). E é aqui que Ele quer revelar as suas profundezas e seus mistérios. O ‘El Olam’ tem saudades de nós, seus filhos, suas criaturas: “ Eu sou do meu amado, e ele tem saudades de mim” Cantares 7:10

Em Berseba, Abraão plantou Tamargueiras (arbustos), que crescem em lugares áridos; se interessando em dar conforto para aqueles que viriam depois dele: seus filhos e netos….

O que você tem plantado para seus filhos, netos, família, amigos? Qual a memória que você deixará para eles? Como você será lembrado, depois que morrer?

A maior de todas as revelações de El Olam, veio através de Jesus Cristo, o Salvador da humanidade. Não há atributo para melhor definir Jesus, ele simplesmente é Maravilhoso!

“ Ninguém jamais viu a Deus: o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou.”João 1:18; “Replicou-lhe Felipe: Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta. Disse-lhe Jesus: Felipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim, vê o Pai; como dizes tu mostra-nos o Pai?” João 14:8,9; “Havendo Deus, outrora, falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias nos falou pelo Filho a quem constituiu herdeiro de todas as cousas, pelo qual também fez o universo. Ele que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as cousas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade nas alturas.” Hebreus 1:1-3

Em Berseba, Abraão invocou o seu Deus e ele se revelou como “El Olam”, o Deus eterno.

Aqueles que sinceramente buscam a Deus e o invocam de alma, a esses, ele se revela, mostrando-lhes suas maravilhas e serão conhecidos nas gerações vindouras, como amigos de El Olam, o eterno Deus.

“Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei cousas grandes e ocultas, que não sabes” Jeremias 33:3

Pr Francisco Nascimento

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s