A IMPORTÂNCIA DA ORAÇÃO


A  Importância da Oração na Vida

do Discípulo

“Com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos e também por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho, pelo qual sou embaixador em cadeias, para que, em Cristo, eu seja ousado para falar, como me cumpre fazê-lo.”

Efésios 6:18-20

Uma vez que compreendermos o que aconteceu conosco ao aceitarmos a Jesus como nosso Senhor e Salvador, passamos pela experiência do batismo e do enchimento do Espírito Santo de Deus, bem como entendemos as fases de maturação  pelas quais passaremos na nossa vida espiritual. Precisamos agora nos aprofundar nos rios de Deus e desfrutarmos de sua doce presença que permitirá uma vida saudável e agradável diante dos seus olhos e tudo isso só será possível através da oração.

A palavra discípulo significa seguidor, ou aquele que segue; mais especificamente aquele que segue os passos  pisando exatamente sobre as pegadas. O discípulo tenta adquirir até os menores detalhes do comportamento do Mestre. No nosso caso, o Mestre é o Senhor Jesus! E certamente veremos em Jesus Cristo a oração como uma arma poderosa de vitória. Se somos verdadeiros discípulos dEle  temos que aprender que Ele não apenas orava, mas tinha uma vida de oração.

“Nada, absolutamente nada acontece na Terra sem que seja resultado de oração, e não existe maneira de nos aproximarmos de Deus, de entrarmos no reino do espírito e trazermos as bênçãos espirituais para a realidade material, sem ser através da oração”.

A oração é a maneira mais básica e essencial de se comunicar com Deus; é o veículo, o meio de relacionamento com Ele. Não há como nos relacionarmos com Deus sem oração. Tudo começa a partir da oração; nós nascemos de novo com uma oração (R.M. 10:9-10). Quando uma criança nasce, a primeira providência é fazer com que ela respire, sem a oração não se vive.

Jesus não via obstáculos para se comunicar sempre com o Pai: orava sozinho ( Mt. 14:23), retirava-se (Mc. 6:46),orava em público ou com os discípulos (Lc. 9:18); certamente Ele é o exemplo, o paradigma  para a eternidade . Se não houvesse nenhum benefício para nós na oração, sem dúvida oraríamos somente porque não conseguiríamos imitá-lo sem orar. Apenas para deixar enfaticamente claro: se Jesus é o padrão    de oração, então não pode haver discípulo de Jesus que não ore.

A vida de oração era tão marcante em Jesus, que em dado momento os apóstolos pediram    que o Senhor os ensinasse a orar (Lc. 11:1). Aqueles homens, depois de algum tempo andando com Jesus, perceberam que não podiam continuar se não soubessem orar. Que tremendo!!! O discípulo que anda com Jesus sente necessidade de orar.

Paulo não andou com o Senhor Jesus como os outros, mas também teve necessidade de orar e de maneira tão marcante que em todas as cartas que escreveu para as igrejas por onde passou, falava sobre oração de maneira contundente ( R.M. 112:12; I Co. 7:5; Ef. 6:18; Fp. 4:6; Cl. 4:2), enfatizando a oração como algo tão essencial para o crente que nos ordena a orar sem cessar ( I Ts, 5:17).

Você quer aprender mais sobre oração?

Vamos adiante guiados pelo Espírito Santo a toda verdade revelada na Palavra, para que Ele possa agir sobre sua mente e seu coração, tornando a sua vida, uma vida de oração.

Entendendo a Oração e sua Importância

Pense por alguns segundos em todos os elementos necessários ao processo de iluminar um ambiente: lâmpada, fio condutor e energia elétrica. Portanto, você já tem  a maneira mais clara de entender o que é a oração ! Veja-se como a lâmpada aparentemente vazia de utilidade específica, ou seja, não pode ser adaptado para ser outra coisa, ter outra utilidade. Todo ser humano é como uma lâmpada; foi criado para louvor da glória do

Senhor e se não está cumprindo  o seu propósito, torna-se como lâmpada desligada, porém no momento em que recebe energia elétrica, aquilo que aparentemente está vazio enche-se de luz de tal forma que a transmite até atingir todo o ambiente. Quando passamos pelo novo nascimento é como se fôssemos ligados a Deus que é a fonte de energia  da vida abundante. Deixamos de ser vazios e somos cheios da glória de Deus e a sua glória em nós vai brilhando e brilhando até começar a atingir todos em redor e a iluminá-los, e depois enchê-los, então  o processo nunca acaba, Aleluia!!! Por isso não há comunhão eficaz com Deus sem oração!

A oração não é como simpatia, amuleto, palavra ou fórmula mágica. Ela é fruto do relacionamento com Deus; é o resultado da intimidade de duas pessoas: VOCÊ  E DEUS ! Isto mesmo, deus é uma pessoa; quando você fala com Ele há uma resposta, quando você se expressa para Deus pode esperar a opinião dEle a respeito do que foi expressado. Não é como dar comandos a um robô ou falar a um boneco ou espelho, é interação.

Citamos algumas definições de oração que servirão como parâmetro para firmar o conceito em sua mente:

“Oração é uma comunicação entre nosso espírito recriado e o Espírito de Deus que em nós habita. É a expressão que resulta de um relacionamento íntimo com o Senhor residente em nosso coração pelo seu espírito”.

“Oração  é comunhão com D. Nossa vida inteira deve ser estabelecida sobre o fundamento  de uma comunhão pessoal, profunda e íntima com Deus. Uma ligação permanente (I Co. 6:17). Oração é um encontro do Pai Celeste com seu filho, numa comunhão de amor”.

Em Mateus 4: 1-11, Jesus está no deserto jejuando e orando por quarenta dias antes do início  do seu ministério se tornar público e famoso. Um pouco antes, no batismo no Jordão, Ela havia recebido a aprovação do próprio Deus, porém não desprezou a importância de orar. Literalmente a Palavra diz que o Espírito O levou  ali para ser tentado, provado, e isto nos leva a pensar que só podemos vencer a tentação e qualquer provação através da oração . Vigilância e oração nos manterão  ligados ao Deus que tudo pode, produzindo intimidade com Ele, resultando em vitória sobre a tentação e aprovação nas provas (Mt. 26:41).

Quando muitas vezes se ora e se tem a sensação que é apenas palavras vazias que não estão resolvendo nada, devemos saber que é a mente carnal querendo fazer-nos desistir de orar. Mas a verdade é que dos lábios que balbuciam a oração está sendo liberado poder de Deus, e no Reino do espírito tudo já começou a mudar.

Formas de oração

Jesus não é nosso modelo só para a oração, mas para tudo. Porém, como estamos aprendendo sobre oração  vamos aplicar ao máximo em nossa vida o que Ele fez e ensinou sobre esta forma de comunicação com o Pai.

No Senhor Jesus estão patentes todos os tipos de oração e todas as formas de orar.

Então vejamos agora em Jesus, as formas de oração:

1. Privada ( Mt.14:23; Mc. 6:46; Lc. 6:12). Quando Jesus se retirava para montes ou desertos para orar, não era apenas para não ser interrompido, mas também para falar ao Pai em secreto. Ele ensinou aos seus discípulos aquilo que já praticava. Afirmamos com toda certeza que orar em particular é que dá sustento, base para as outras formas de oração, porque gera as experiências de respostas, de escuta dos comandos  de Deus para chegar  às respostas e gerar maturidade na intimidade com Ele, pois assim como dois colegas ( que trabalham  anos lado a lado ), sócios, um casal , vão amadurecendo  o seu diálogo, assim também acontece com o discípulo e o seu Senhor.

2. Concordância ( Lc. 9:28; Mt. 18:18; Mc. 10: 51-52 ). Em algumas ocasiões o Senhor Jesus perguntavam aos que ia ser curado qual era o desejo deles, para com isto gerar a concordância. Eis que o povo é um e todos têm uma só língua. Veja o episódio da Torre de Babel em Gn. 11:6; note o que Deus falou a respeito da concordância , não haverá restrição para tudo que intentarem fazer”. Jesus então ensina o princípio a seus discípulos (Mt. 18:19) e podemos relatar os frutos: Pedro  e João ( At. 3: 1-3), Paulo e Barnabé ( At. 14:6-12) e Paulo e Silas (At. 16: 25-31).

Você também poderá relatar os frutos quando orar em concordância com  alguém no mesmo propósito, na mesma fé e no mesmo pensamento, dentro da vontade de Deus.

3. Coletiva ( At.4: 24-31) É a de concordância multiplicada. Um grupo ou toda a igreja local unida no mesmo propósito, apresentando juntos a sua petição. Deus opera tremendamente o Seu poder  nesta forma de oração.

Tipos de Oração

O conteúdo a seguir é baseado no livro da Pra Valnice Milhomens que leva o mesmo título.

Ações de Graças ( Jo. 11: 41; Sl. 35:18; 50:23; 69:30; Jr.33:11; II Co .4:15; Fl.4:6) O próprio   termo já diz seu significado: atitudes ou atos de gratidão. Quando olhamos este termo à luz da Palavra. Ele ganha uma amplitude quando se dirige a Deus, pois não é o simples fato de agradecer ou dizer obrigado, mas a expressão de um coração agradecido tem uma diferença enorme que se manifesta justamente  na qualidade da comunhão. Proferir uma palavra de agradecimento  é muito diferente de expressar gratidão, pois falar obrigado pode ser apenas demonstração de boa educação, tratamento diplomático, política de boa vizinhança ou puro interesse, mas ser  agradecido ou expressar gratidão implica em transparência e sinceridade indo além das palavras, entrando no âmbito dos sentimentos: afeto consideração, admiração, etc. É necessário que fique claro que a oração de ações de graças, quando individual, é particular, íntima e não é relacionada aos atos de Deus por toda a humanidade(isto é louvor), mas sim, por aquilo que Deus fez exclusivamente na sua vida.

Louvor (Mt. 6:13c; Sl. 18; 19; 75; 81; 84;) No sentido estrito da palavra, significa elogio. Portanto, aplicando isto a Deus  é justamente elogia – LO por tudo quanto Ele fez e expressar reconhecimento por tudo que Ele faz. E neste caso, é mais comum que se ressalte Seus feitos que atingem todo o universo e toda a humanidade. O louvor é mandamento bíblico, um pedido de Deus, e é o motivo pelo qual fomos criados: “para louvor da Sua Glória”. O louvor é uma arma de vitória pois a bíblia diz que Deus habita no meio dos louvores.

Adoração (I Cr. 29: 10 – 12; Ne. 9: 5 – 6) O homem foi criado para adorar ao Criador (Ef. 1: 5 – 12), e nunca estará completo se não for nesta posição. Nada que o homem fizer poderá substituir a adoração; pode tentar o que quiser, mas só estará satisfeito quando adorar. Por Ter sido criado para adorar a Deus, mas nem sempre sabendo qual o verdadeiro Caminho, o homem erra o alvo, cultuando falsos deuses, e assim, caminha para a destruição.

Quando o homem se encontra com Jesus Cristo descobri o Caminho para uma adoração eficaz. Adorar significa prestar culto, expressar admiração, venerar; no sentido da palavra grega ( proskeneo ), e proskeneo, no Nova Testamento, é beijar nos lábios, pés ou mãos;  inclinar-se, prostar-se, em reverência, em intimidade profunda. Portanto, também como louvor e ações de graça, a adoração não é eloqüência, oratória, vocabulário rebuscado, só Bíblia decorada, mas é vida, convivência, experiência, relacionamento.

A oração de adoração ressalta o que Deus é, seus atributos, sua essência e natureza, a ponto de adorador desligar-se do que Ele fez e importar-se apenas com o que Ele é. Adorar é procurar ver a face do Senhor, desfrutar da sua presença, descansar em seus braços e lhe beijar como filho, aquele que é querido, amado. Talvez o maior desafio da adoração seja nos apossar da verdade de que Ele nos ama e tem prazer de que estejamos com Ele, bem juntinhos mesmo. Sua oração de adoração pode ser em palavras inteligíveis, mas o mover do Espírito dentro de você, para adorar e Pai, poderá também ser traduzido através de lágrimas, quebrantamento ou línguas espirituais. E neste tipo de oração estão envolvidas quatro atitudes: 1) Quebrantamento, 2) humildade, 3) amor e 4) Dádiva.

PETIÇÃO OU SÚPLICA:   É  o tipo de oração mais usada, a mais comum; arriscamos dizer até que na maioria das vezes não fazemos outro tipo de oração. Mas o Senhor Jesus a ensinou ( Mt 7.7; Jo 14.13,14 e 16.23,24), e seus apóstolos também (Fp 4.6; Tg 4.2,4; I Pe 5.6,7). Queremos ressaltar, no entanto, que não se deve pedir qualquer coisa e nem de qualquer maneira. Em termos jurídicos, a petição tem que estar baseada na legislação vigente do País para que seja encaminhada a uma autoridade competente, que deferirá o pedido( total ou parcialmente) ou o negará( casa as provas não sejam suficientemente fortes ). Se para os homens é assim, quanto mais será para Deus!

Com certeza temos que respaldar os nossos pedidos na legislação do reino de Deus: a Bíblia. É bom que tenhamos uma promessa na Palavra para cada pedido que fizermos. Antes de pedir, defina e identifique a necessidade, certifique-se de que ela é real e de que a Palavra  de Deus lhe dá garantia quanto à tal necessidade. Por exemplo, é necessário ter vitória sobre a tentação e o melhor seria que quem está por trás de toda tentação ( Zé Ruela ) sumisse ou se convertesse, porém a Palavra não nos dá nenhum respaldo para pedirmos pelo seu desaparecimento definitivo, muito pela sua conversão.

Destaquemos duas atitudes necessárias a orar, pedindo alguma benção:

1º Fé (Mt. 21: 22; Mc. 11: 23, 24; Hb. 4: 16)

2º Persistência (Lc. 18: 1-7)

Consagração ou Dedicação (Gn. 22: 1-18; Mt. 26: 39) É o tipo de oração que expressa renúncia, quando estamos em conflito em relação à vontade de Deus por sabermos que o que Ele quer é diferente do que queremos e estamos tentando arrumar um jeito de conciliar a nossa vontade com a Dele. Então lá no mais íntimo do nosso espírito brota ima palavra que vem do Senhor e nos dá convicção de que Deus tem sempre o melhor para nós e voluntariamente nos consagramos e começamos a orar “se for da Tua vontade” e mais adiante estamos orando “seja feita a Tua vontade e não a minha” e chegamos a dizer: “Pai, eu consagro a Ti o meu livre- arbítrio”. Consagração total, rendição total. Às vezes uma área em nossas vidas está sendo impedimento pára cumprir o propósito do Senhor; quando detectamos isto precisamos orar, consagrando tal área a Deus.

Entrega: Quando os ataques do mundo coincidem com os da carne, resultando angústia, frustração e desânimo, gerando a preocupação que parece não ter fim, é a hora de entregar tudo ao Senhor, tomar os fardos e colocá-los ao pé da cruz e descansar nEle (Sl. 37: 5; Lc. 23: 46; Fp. 4: 6,7; I Pe. 5: 6,7).

Intercessão (Jo. 17: 9): É tomar o lugar de alguém numa necessidade ou problema, pleiteando a sua causa como se fosse própria. Esta é uma arma muito eficaz na batalha espiritual. Na hora exata do ataque do inimigo sobre alguém, atordoando impedindo decisões corretas e até mesmo impedindo as orações, surge um intercessor dizendo “esta causa também é minha”, liberando sobre o outro espaço suficiente para orar mais e tomar as decisões corretas e destruir o ataque do inimigo. Quando levanta um intercessor que entre outras coisas vai as promessas da Palavra sobre aquela situação e pedir que se cumpra as profecias específicas a respeito a pessoa naquela área, pois intercessão gera o cumprimento das mesmas (Jr. 1: 12). A intercessão muda às circunstâncias! (Gn. 18: 22-23). Ela faz parte do viver dos santos (Ef. 6: 18).

UM PEQUENO PARECER SOBRE JEJUM BÍBLICO

A palavra jejum significa abstenção de alimentos por um certo período de tempo para fins específicos; pode ser médico ou religioso na definição dos dicionários; no nosso estudo vamos nos ater ao jejum num prisma bíblico.

Na tônica do Novo Testamento, jejum está ligado à oração. Qualquer jejum sem oração é apenas passar fome ou autoflagelar-se. A privação de alimentos gera uma certa debilitação física (Sl. 69: 10; 109: 24) que provoca uma quebra no ritmo de vida do jejuno e esta quebra deve ser canalizada para a oração. Esta quebra de ritmo que a falta de alimentos produz no corpo, atinge a alma também ( Sl 69:10 ), dando lugar ao Espírito através da oração. Com estas considerações esclarecemos que a bíblia não apresenta uma alternativa para o jejum, ou seja, a possibilidade da pessoa agir assim Não consigo ficar sem comer, mas vou tirar o refrigerante, ou “Não posso tirar uma refeição, mas vou jejuar a televisão”; acreditamos no valor de nos privarmos daquelas coisas que ocupam o nosso tempo para orarmos como exercício domínio próprio, mas só é jejum, se houver abstinência de alimentos ou refeições.

Mas, na multiforme graça de Deus, a Bíblia nos apresenta diversas formas de abstinência de alimentos:

TOTAL:  Só Moisés praticou o tal jejum por um período tão longo ( dois períodos de 40 dias ), pois estava debaixo de uma unção especial para isto ( Dt 9.18 ).

-   A rainha Ester e todos os judeus, por três dias ( Ester 4.16 ).

-   O Rei de Nínive, com todos os ninivitas e os animais ( Jn 3.5-8 ).

SÓ COM ÁGUA: Jesus ; infere-se pelo fato do texto dizer que após o jejum teve fome, e não dizer que teve sede ( Mt 4.2 ).

PARCIAL: Daniel; comeu apenas o que não era desejável ou agradável, mas comeu(Dn 10.3).

Deus tomou suas precauções para que o jejum não fosse mistificado e se tornasse um amuleto do Reino; através do texto de Isaías 58.1-7, vemos que o Senhor aponta atos mais importantes e produtivos na vida cristã, sem querer que esqueçamos que o jejum tem o seu lugar, embora não deva ser super valorizado. Por exemplo, na hora de aconselhar alguém, afirmar: “ É só jejuar 40 dias e o problema vai ser resolvido”. Não é o jejum que resolve problemas, quem resolve é Jesus Cristo que morreu na cruz e ressuscitou! E o jejum não é uma forma de extorquir de Deus o que não obtivemos pela oração. A bíblia nos mostra que a única coisa que o jejum força é a saída de castas de demônios resistentes ( Mt 17.21;  Mc 9.29 ) .

Para finalizar queremos mostrar-lhe algo especial sobre viver vitoriosamente e sobre intimidade com Deus. Melhor do que programar jejuns conforme as dificuldades é ter uma vida jejuada! Paulo apresenta isto de uma forma sutil quando escreve aos coríntios  e afirma que: “ Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convém …” ( I Co 6.12 ). Ter uma vida jejuada é isto, não se deixar dominar por nada que esteja fora da vontade do Senhor, manter o domínio sobre os alimentos e principalmente, sobre o tempo.

About these ads

10 comentários sobre “A IMPORTÂNCIA DA ORAÇÃO

  1. a minha alma esta angustiada uns dos meus irmãos na fé, esta com um serio problema… esta com um grave problema na sua, mais tenho a certeza que o grande mestre nos ouvira…venho queridos irmão pedir que sempre que poderem levem-nos em oração sou metodista vivo em Angola-município de Viana pertenço a um grupo de oração, chama-mos o mesmo de EMANUEL Que a paz de nosso senhor Jesus esteja com todos leitores

  2. Pastor é abençoada suas mensagens. Glória a DEUS por ter colocado esse canal de bençãos, Tiro bastante pregações do site para poder passar para as minhas ovelhas. Que DEUS abençoe grandemente seu ministerio em Nome de JESUS.

  3. Deus continue te usando, estou preparando uma pregaçao ,usando a sua como fonte. gostei muito.Deus é contigo. Que a graça do SENHOR, que excede todo entendimento continue contigo.graça e paz.

  4. gostei muito do que li e aprendi que DEUScontinue abençoando a paz de DEUS
    SEJA SEMPRE UM INSTRUMENTO PARA EDIFICAR VIDAS REPARTINDO O DOM Q ESTA EM VOS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s