CRESCENDO EM AMOR


CRESCENDO EM AMOR

“Ora, o próprio Deus e Pai nosso e o nosso Senhor Jesus nos abram o caminho até vós, e o Senhor vos faça crescer e aumentar em amor uns para com os outros e para com todos, como também nós para convosco; para vos confirmar os corações, de sorte que sejam irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus com todos os seus santos.” I Tessalonicenses 3:11-13

O amor é a expressão maior de Deus em toda Bíblia. Um dos versículos mais impactantes que denota o caráter de Deus e seu sentimento de amor para com a humanidade perdida, está em João 3: 16 “ Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito para que toda aquele que nele crer não pereça mais tenha a vida eterna.” E diz como provou o seu amor: “ Mas Deus prova o seu amor para conosco, pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.” Romanos 5:8

É um amor eterno e imutável. “De longe se me deixou ver o Senhor, dizendo: Como amor eterno eu te amei, por isso com benignidade te atraí.” Jeremias 31:3

Deus é amor. Ele é a própria substância, a plenitude e a totalidade do amor. Deus é a própria essência do amor. Ele ama por que é amor, não faz nenhum esforço para isso. “ Amados amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus, e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus porque Deus é amor.” I João 4:8

É difícil entender e experimentar o genuíno amor de Deus num mundo cada vez mais secularizado, amante do materialismo, onde os indivíduos são tidos como máquinas de exploração e enriquecimentos pessoais. São muitas as instituições capitalistas, que promovem a fragmentação dos relacionamentos humanos, o individualismo e o egoísmo exacerbados.

Como conhecer e experimentar o amor de Deus, mesmo em face às promoções diárias do rompimento dos laços sociais e do tecido que entrelaça os indivíduos na união e no respeito recíproco?

Como amar o meu próximo, se a cada dia erguem-se muros de separação que segregam os indivíduos em seu mundo individualista e egoístico?

O apóstolo Paulo, em sua carta aos irmãos de Tessalônica, ousa a ensinar que um dos pilares e princípios basilares que fomenta as relações humanas, e dignifica os indivíduos ao seu real valor: é experimentar o amor que vem de Deus em sua total plenitude.

Para tanto, ele incita os irmãos a manifestar o amor uns para com os outros, e por seis vezes, em sua primeira carta, ele fala da necessidade de amar, amar, amar…

Mas, ele também fala da necessidade desse amor crescer e aumentar cada dia mais. Ele diz quando o amor teria que parar de crescer: até a vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo. “….E o Senhor vos faça crescer e aumentar no amor uns para com os outros e para com todos, como também nós para convosco.” I Tessalonicenses 3:12

Na realidade a carta aos irmãos de Tessalônica, é uma bela catedral de ensinos sobre a ética comportamental da conduta cristã, de como será a volta de Jesus, e como devemos está preparados para que, esse dia do Senhor, não nos pegue desprevenidos.

Se o amor é um dos pressupostos basilares que descreverá o caráter dos verdadeiros cristãos na vinda de Senhor Jesus, então, eu preciso amar o meu próximo e aumentar em amor a cada dia.

Agora, como crescer no amor de Deus? Quem faz crescer em amor, e como se dá esse crescimento? Como posso medir o grau de amor de Deus em meu coração? Ou qual a medida do amor de Deus em minha vida?

A primeira coisa que temos que entender é que só ama verdadeiramente aquele que nasceu de Deus, porquanto o “amor cristão” é uma qualidade eminentemente espiritual. (I João 4:7). Igualmente, aqueles que não amam não conhecem a Deus (I João 4:8) porque Deus é a própria essência do amor, sendo altruísmo puro.

A segunda coisa que aprendemos, é que quem promove ou fomenta o amor de Deus em nós é o Espírito Santo. “ Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi outorgado.” Romanos 5:5

“Essa porção da palavra nos fala sobre a abundância do dom do amor que o Espírito Santo nos dá. O amor é derramado em nossos corações como um rio. Isso é tanto maior verdade quanto maior for o controle do Espírito Santo sobre nós. Por natureza, somos egoístas, e a maioria dos homens vive para o seu próprio “eu”. É preciso muito tempo para que o reverso ocorra em nós. Isso envolve sacrifício e abnegação, para que Cristo possa viver em nós.” Russel Champlin.

Demonstramos esse amor em nossas vidas, na medida em que vivemos para o próximo. O amor é altruísmo, em oposição ao egoísmo, dentro do qual, cada um serve somente a si mesmo. Se não formos donos de um genuíno altruísmo, se formos egoístas, se não formos generosos, se não servirmos ao próximo, onde está esse amor que o Espírito cultiva? Esse amor é um aspecto do fruto do Espírito Santo em nós. Gálatas 5:22 Em outras palavras, em sua verdadeira forma, o amor é uma graça espiritual, implantada no coração do crente pelo ministério íntimo do Espírito Santo.

Para recebermos o Espírito Santo faz-se necessário sermos regenerados e a regeneração produz o amor, e sem essa expressão no indivíduo, não pode haver vida nova de forma alguma. “Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus, e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor”. I João 4:7,8

Paulo fala que esse amor fraternal tem que crescer e aumentar a cada dia. “Crescer…” No grego é”pleonadzo”, que significa “superabundar”, “multiplicar”, “fazer aumentar”. Paulo antecipa aqui grande intensificação na expressão do amor cristão por parte deles. “Aumentar”… ” É a tradução do termo grego “perisseuo”, que significa “extravasar”, “ser mais que suficiente”. “abundar”.

Na passagem de Mateus 25:35 ss, podemos observar que o amor ao próximo é reputado como amor a Cristo. Nas boas obras, que beneficiam conseqüentemente a outros, damos demonstração de nosso amor a Cristo; e essa é exatamente a área onde normalmente demonstramos tal amor. Essa é a mensagem de II Coríntios 5:14,15. “ Pois o amor de Cristo nos constrange, julgando nós isto: um morreu por todos, logo todos morreram. E ele morreu por todos para os que vivem não vivam para si mesmos, mas para aqueles que morreu e ressuscitou”

“O amor de Cristo mostra-nos que não mais podemos viver no egoísmo, mas antes, que a vida inteira deve está orientado em sua direção. Isso faz parte do que significa alguém ser uma “nova criatura”, II Coríntios 5:17, como expressão da nova natureza recebida pelo crente. Quando uma pessoa ama, passa a viver de maneira altruísta, cuidando de outros como cuida de si mesma, desejando para os outros o que deseja para si própria, preocupando-se pelos outros como preocupa-se por si mesma.” Idem.

Paulo também fala que esse amor não deve ser somente aos irmãos da fé, mas “.. para com todos..” O amor tem começo na família de Deus; talvez se manifeste mais fortemente ali por causa da vinculação comum de seus membros com Cristo; porém, deve estender-se igualmente a todos os homens, se realmente vem da parte de Deus, pois Deus “ …amou o mundo de tal maneira….” João 3:16.

“Manifesta-se na forma das boas obras em favor de todos, em esmolas e atos de caridade. No caso dos incrédulos, o amor resulta no evangelismo, pois a alma é mais importante do que o corpo; no caso dos crentes esse amor resulta no ensinar-lhes mais perfeitamente o caminho de Cristo, pois um crente necessita mais disso que qualquer outra coisa. Sim, o verdadeiro amor é a expressão de desenvolvimento espiritual, mostrando-se mais forte no caso daqueles que estão mais próximos de Cristo Jesus. Isso resulta em todas as formas de generosidade.” Idem.

“O amor é a força por detrás de todos os dons espirituais, sendo maior que qualquer um deles, isoladamente ou em conjunto, I Coríntios 13. Sem amor nada somos, a despeito de quão grandes obras possamos realizar. O amor é o solo onde medram os genuínos dons espirituais.” Idem.

“O amor vai crescendo, juntamente com a maturidade espiritual. Isso significa que para adquiri-lo, precisamos empregar os meios espirituais de desenvolvimento, como estudo da Bíblia, a oração, a meditação, a santificação, a prática do amor ao próximo e o uso dos dons espirituais.” Idem.

Paulo conhecia o amor que os irmãos de Tessalônica tinham uns para com os outros (I Ts 3:6); mas ele incita que esse amor deveria ser abnegado(I Ts 1:3), crescido e aumentado (I Ts 3:12 ); progredido cada vez mais (I Ts 4:9,10); e que todos deveriam ser revestidos de amor. “ Nós, porém, somos do dia, sejamos sóbrios, revestido-nos da couraça de fé, e amor, e tomando como capacete, a esperança da salvação.”( I Ts 5:8 )

Pr Francisco Nascimento

About these ads

2 comentários sobre “CRESCENDO EM AMOR

  1. estas palavras sao de suma importancia para a nossa vida,pois sem amor nao podemos crescer,e se aproximar do todo poderoso,temos que viver a palavra e para isso temos que amar,viver esse amor, a cada dia em nossas vidas. que o sr te abencoe e te guarde sempre em nome de jesus.

  2. Como é lindo o amor de Deus. Amanhã pregarei para os jovens da igreja e estava buscando algo e encontrei este texto. Glória a Deus, porque não há nada melhor do que falar desse amor tão lindo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s